A caranguejola madeirense.

Você acredita em vida pós morte? Então, não mexa no meu carro, anónimo
No meu artigo passado, Elites Idiotas, disse que este novel governo regional, era uma caranguejola. Mas ao invés da geringonça nacional, esta já soluça. Não tem sequer dois meses e já se arrasta. Nada que nos indique que possa durar 4 anos, excepto, se ambos os partidos se “segurarem” por causa dos IDT&G – Interesses Do Tacho & Grupo (as novas/velhas tecnologias de sempre e ..... a WebSummit tão perto )

Sabemos já que o psd-M é um grupo de interesses. E depois de ganhar as eleições, está já a arrumar a casa, substituindo os potenciais “vira-casacas” com os indefectíveis, aqueles que só obedecem e conhecem as ordens , vamos ser muito claros, “do dono”, aquele que lhes dá emprego. Estes, não pensam, foram formatados e o seu software, está a ser desenvolvido para um novo sistema operativo, o RNP – 2, “Renovados Não Pensam, versão 2” ( se o dono lhes disser que o mar é verde, de imediato acreditam nisso ). O único senão destes, é que tal como foram formatados em interesses, vendem-se a quem der mais ou no mínimo lhes der ou manter o tacho. Por isso, é normal, que numa Região, com 240 000 almas, uma região menor que o concelho de Tábua em área geográfica e menor em numero de habitantes que o concelho de Mafra, por exemplo, tenha um vice-presidente a nomear 17 não pensantes, ou “tachistas” para o seu gabinete. O governo da caranguejola, à semelhança dos anteriores, é uma função exponencial, em asneiras e ordenados, potenciados à custa do povo.
Sorria, você está sendo ultrapassado, anónimo
Este psd-M é palerma, também.  Sara Madruga recentemente na AR, critica Costa pela dimensão do seu governo e acha que está ali para defender a Madeira, quando estão ali primeiro para defender a nação e só depois as regiões de onde vêm e de quem ninguém lhes conhece cara e nome. Estas pessoas têm um problema e esse problema chama-se DML – Distância Média de Lisboa. A metade do caminho de casa que não habitam da Região de onde foram eleitos, mas que mantêm  por causa do subsidio, já perderam o interesse na sua região e estão apenas focados no manterem-se. Na RAM os deputados que o PSD elegeu ( não o psd-M atenção ), postos á venda dias depois por Calado, fazem flic-flac. Criticam em Lisboa o que o governo da RAM faz e pior. Excepto se .... o vil metal lhes cair nas mãos. São uns vendidos, uns oferecidos, sem lealdade.( dito por Calado ). Vamos ver se Rio, vai nessa.
Ela me disse : Eu ou o carro? ...Sinto saudades dela..., anónimo
O Governo da Caranguejola
O governo da caranguejola, já o sabemos, é constituído por derrotados. O psd-M perdeu 12,5% de votos e o "cedezinho", 57,1%, isto numa Região onde o número de votantes, embora baixo, subiu 11,8%. Aliás todos perderam, JPP 40% e CDU 50%, excepto o PS-M que subiu cerca de 375%.
Ao contrário de Costa, onde só uma coligação negativa ( PSD, CDS, CDU, BE e PAN ) podem em conjunto ou em parte ( PSD tem de estar sempre presente ) destituir o governo e só uma coligação negativa pode formar novo governo, na Madeira, a caranguejola pode cair, bastando que o "cedezinho" se transforme num CDS e perceba, já está a perceber creio, que não existe dinheiro nem lealdade e se houver dinheiro, este primeiro irá para as áreas do psd-M e se eles não são leais "inter pares",  não serão para quem está a mais. 

O dinheiro não abunda e as dissensões já se fazem sentir. Para além das expulsões no psd-M, aquela partida que fizeram a Pedro Coelho, a pessoa que mais votos deu ao psd-M nestas recentes 3 eleições, mostra que o motor da caranguejola, fraqueja, soluça. O psd-M não só expulsa, como também trai, dá facadas nas costas aos seus e entre os seus
.
Também se percebe porque o governo da caranguejola não apresentou ainda um programa de governo, como também ainda está longe de um orçamento para o próximo ano.  Primeiro arruma-se a casa, psd-M e ouvem de Lisboa o que estará disponível, para o futuro. Falamos seeeempre em dinheiro. O Governo da República em menos tempo já apresentou o programa de governo. Na RAM, a caranguejola, tenta arranjar tempo.
A primeira faz Vruuumm... A segunda faz Tchiiissss.., anónimo
Segurança Social
Já sabemos que a Madeira tem um problema grave na Segurança Social. Um conjunto de pessoas foram condenadas a pagar multas avultadas pela displicência com que olharam para aquilo que é de todos. Dividas escondidas, tentativas de obstrução e de esconder, afinal o que todos já sabíamos: o governo psd-M tentou e ás vezes conseguiu, proteger interesses. E se não pagam, paga o povo Madeirense, porque Lisboa não vai perdoar. E as cativações, servem para isso. Para pagar.
Cuidado com o motor, não morde mas pega, anónimo
Transportes e Turismo
Nos transportes aéreos, vão existir problemas, especialmente porque não se prevê que sem o apoio de Lisboa, se consiga alterar os transportes aéreos. E Costa já disse, que quer contas certas. E se um Eduardo já criou problemas, um bi-eduardo na caranguejola, fará muito pior. Aliás, Eduardo mãos-de-tesoura, até de Saúde percebe. Da sua, claro. 

Nos portos existe um grupo açambarcador, monopolista, protegido pelo regime e por certo por esta caranguejola, que apenas onera os Madeirenses. No Turismo, mais do mesmo. Cada vez pior, com hotéis  quase a preço de saldo, para terem taxas de ocupação nos 65-70%. Naturalmente com menores receitas. Estes empresários de hotelaria, não pensaram que tiveram até agora sorte de os mercados emergentes estarem fechados. Mas agora, ir a Marrocos, Turquia, Argélia, Cabo Verde .... já é mais barato e de melhor qualidade que ir à Madeira. Ou aos Açores, já agora. Como perdemos esta vantagem ? Quem se responsabiliza ?
Talvez se perceba porque os empresários madeirenses, dizem não conseguir, ao contrario dos seus congéneres continentais e açorianos, alcançar um ordenado mínimo de 750€ em 4 anos. Os últimos exigem condições, aqueles dizem ser impossível excepto se houver ajuda.  
Velocidade controlada por buracos, anónimo
Saúde
Na saúde, será mais do mesmo. Aos sucessivos secretários regionais que ocuparam aquele cargo, juntou-se um Ramos que nesta caranguejola, só fará mais do mesmo: show-off, para aqueles que acreditam na Saúde da Madeira e dar para os mesmos de sempre, os privados subsidio-dependentes, dinheiros públicos em troca de nada. Alguém acredita que aquele Ramos, recebeu o milagre de após 20 de Setembro, de ter mais e melhor soluções , mais e melhor estratégias, mais e melhor condição, capacidade, racionalidade, enfim tudo o que não teve até agora, para gerir a coisa pública ? Faz parte da mobília, do ramalhete.
Prada é arte, apavorar faz parte, anónimo
Ambiente
No ambiente continuaremos a ter uma “yes lady” e uma tentativa de branquear no sofá e com chá, os erros, asneiras e inertes cometidos até agora. Também, viu como Ramos a luz, pós 20 de Setembro ? seriam milagres a mais, porque este é um governo que pratica demasiados sacrilégios.

Economia e Pescas
Na economia e nas pescas, porque do mar não, vamos ver o quê ? “one man show ?”. Ou o Laurel & Ardy da caranguejola ? O Barreto da economia, já sabe que nada pode fazer, porque, lá está: não tem dinheiro e não terá, claro, excepto uns trocos, "peanuts" para gastar. E o Teófilo Cunha das pescas, por certo vai à pesca em qualquer pingo doce, ou continente da Região e fará jus ao seu nome: cunhas. Porque, também não tem dinheiro. Nem para apoiar a construção de um bote!!! ( só de lego ). Fica por enquanto por ali e acredita tanto neste governo de caranguejola, que tem o lugar de Santana resguardado para a volta.

Agricultura
O Humberto manteve-se e hummmm ....aberto para os dilemas do costume. A quem dá e que lealdades mantém. As bananas estão já arrumadas, a cana de açúcar, aspas idem, o vinho só para aqui, as casas do povo para os leais ao humm...beto. Portanto ...tudo tranquilo. Precisa é de dinheiro para distribuir para os amigos e tem a felicidade de as pescas, de que nunca fez ideia, ter ido para outro.

Finanças
Estão ....caladas. Ou melhor com os cofres muitíssimo vazios. Também de rastos e desequilibradas. Espera e desespera por Lisboa. Ou então, ajudar os amigos é sempre bom. Para um não contabilista, um não financeiro, é obra inventar teorias de liquidez ou de equilíbrio financeiro. Não estudou Nash, mas por certo na teoria de jogos, dá cartas em póker. Mas até quando o "bluff" pega ? enquanto o dinheiro for dos outros e existir, muito provavelmente. Mas quando ele não existir ... tic-toc-tic-toc..... a casa vai vencer ou toc-toc-toc-toc a policia bater à porta e do chefe, o jogador será expulso, sem apelo e com muitos agravos.

Cuidado, mantenha distância, veículo sujeito a ficar enroscado em lombas, anónimo
Em resumo
O governo da caranguejola espera, por noticias do orçamento de Lisboa e deverá estar a exasperar pela nova entidade de concertação para as regiões autonómicas que Costa, muito bem, disse querer criar. Ali, vai ser difícil explicar perante os pares dos Açores, porque é que a Madeira sendo bastante mais pequena e com menos gente, necessitando de menos transportes, mais concentrada, quererá receber mais ajudas económicas "per capita" que os Açores. E também, fará recordar à caranguejola, que apenas são um entrave entre o povo e a República. E se esta entidade for gerida por um Madeirense socialista ou por alguém da estirpe de um César açoriano, vão penar muito, mesmo muito, salvo raras excepções. Para já sabemos que os Açores querem da República tratamento igual e se por exemplo Lisboa der 150 milhões para o novo hospital, vão querer o mesmo dinheiro para outras situações. E Portugal, não é rico. Apenas tem sorte de os juros estarem baixos. 

Como é que a RAM, região das mais ricas do país, está sem dinheiro ? Parece um daqueles países ricos em petróleo: poucos com rendimentos elevadíssimos e muitos na miséria. Mas claro, numa análise estatística, sai um rendimento elevado. Se fosse uma empresa, diríamos que está sem tesouraria e sem capital de confiança na banca. Felizmente para o país, para as agências de rating, a divida da Madeira no contexto nacional já importa menos. Mas, se tivessem tempo de ler esses relatórios, a preocupação mantém-se. Pena que ninguém leia isto e as soluções que aconselham e sugerem que se siga. Já agora, alguém sabe que a divida da Madeira é classificada como lixo e a dos Açores não. Porque será ?

Kenendy no seu discurso de posse, disse aos americanos que não "perguntem o que o país pode fazer por eles, mas sim o que eles podem fazer pelo pais". Na Madeira, neste governo da caranguejola ( tal como nos anteriores ) será o contrário: o que os Madeirenses podem fazer, não pela Madeira, mas pelo governo dos passa-culpas, dos ineptos, dos inábeis, dos interesses, enfim dos imprestáveis e tachistas. E também, acredito muito, no dos corruptos.

Para o governo da caranguejola, proponho um novo hino. O calhambeque. Os governos do psd-M e este da caranguejola,nunca foram Cadillacs. Apenas calhambeques. Para mal dos nossos pecados.

Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.