Habemus candidatum? Nom candidatum ... solum Habeas Corpus!

Um pequeno ladrão é colocado na cadeia. Um grande bandido torna-se o governante de uma nação, Chuang Tzu
Miguel Albuquerque "quer, mas não quer, mas quer", ser candidato à Presidência da República.  A ideia é gira, mesmo para uma pessoa como Miguel Albuquerque: amoral. O problema é saber se Miguel Albuquerque tem condições para isso. Vejamos então, se Miguel Albuquerque tem tudo para ser candidato.

- Maior de idade ? yep
- Mais de 35 anos ? yep
- Consegue arranjar 7500 assinaturas para a candidatura? yep, com os dependentes e familiares
- Tem o “juízo” perfeito para a função ? Hummmm, pois, julgue cada um
- É corajoso ? yep, especialmente se tiver pessoal ao lado
- Tem vergonha ? nop
- Tem dinheiro ? yep, o Regime amealhou muito para dislates deste tipo nestes anos todos
- Quer o bem dos portugueses ? nop, apenas de alguns poucos
- É republicano ? nop, é monárquico
- Sabe ser imparcial ? nop, como se vê na RAM
- Sabe governar para todos ? nop, como se vê na RAM
- É independente ? nop, como se vê na RAM
- Gosta de câmaras e TV´s ? yep, como se vê na RAM
- Gosta de jornalismo independente ? nop, como se vê na RAM
- É chorão e faz-se de vitima ? yep, como se viu no programa da Cristina
- É masoquista ? yep, gosta de perder por muitos e ganhar na secretaria.
- Gosta de jogos ? yep, sobretudo o "como ganhar perdendo"; o "coça-me as costas que eu coço as tuas"; e o muito querido "os calhaus da ribeira".
- Se perder ( sim porque não sabe se é candidato, se vai ser candidato e se leva ao fim a candidatura ) vai arranjar desculpas ? yep. como se vê na RAM.
- É solidário com o povo português ? nop, nem sequer com o madeirense
- É honesto ? Hummm logo se verá. Para já é suspeito de não ser.
- Já foi condenado ? yep, pelo Tribunal de Contas
- Teve alguma vez sucesso na vida empresarial ? Humm yep, a vender activos de empresas falidas
- Trabalhou alguma vez ? nop, apenas na política baixa
- E leal ? nop, nem para o pai da “democracia" laranja na Madeira foi.
- É inteligente ? Hummm, conforme a opinião. A maioria diz que não. Mas oportunista é
- É músico ? yep, toca piano e dá muita música, como se vê na RAM
- Já viu o canal Panda com os filhos? Humm, dizem apenas com os Renovadinhos e os boys laranjas
- Desporto preferido ? O de fugir às suas responsabilidades, como se vê na RAM
- Dá-se ao respeito perante os portugueses ? nop, não os respeita, nem aos madeirenses conterrâneos
- Se ganhar vai jurar sobre ou pela Constituição ? Hummm impossível. Ele não quer saber dela. Seria uma jura falsa.
- Gosta de estar confinado ? yep. é o "confined man" em pessoa e gosta de colocar os outros confinados
- Gosta de listas ? yep, sobretudo das estáticas dinâmicas da saúde, como se vê na RAM
- Gosta de bananas ? yep, sobretudo daquelas que vêm da GESBA . Também das banana(o)s do GR
 - Gosta de lapas ? yep, tem muitas no GR e às verdadeiras quer confiná-las talvez, a uma cooperativa de compra ( por pouco ) vende ( por muito ) e ... os mexilhões somos nós
- Sabe fazer contas ? nop, é como o jornalista Mário Gouveia, matemática não é precisa, apenas lábia.
- Gosta da segurança social ? yep, especialmente na véspera de eleições
- Gosta de avales de Lisboa ? conforme a necessidade. Para mostrar o músculo que não tem diz que não necessita. Para chatear, culpa Lisboa por não dar. É esqueziofrénico neste assunto.

Parece que Miguel cumpre os mínimos para ser candidato. Tem as condições básicas para o ser. Mas não as essenciais.
Esse privilégio de sentir-se em casa em qualquer lugar pertence apenas aos reis, às prostitutas e aos ladrões, Honoré Balzac
Há 5 anos lembro-me de estar a ver na TV o comentário de Marques Mendes sobre a quantidade de candidatos que se prestavam a concorrer à Presidência da República. Defendia Marques Mendes uma pré selecção dos mesmos, porque dizia, ter candidatos que não sabiam falar inglês, francês, ou comportar-se num jantar de estado, era mau de mais para Portugal, para o prestigio da instituição. Um Tino de Rans para Marques Mendes nunca poderia ser candidato.

Para Marques Mendes a selecção das espécies nunca teria acontecido. As mais fracas e feias eram logo dizimadas.


Para Marques Mendes a democracia é só para alguns, Não para todos. Como em o Triunfo dos Porcos, "todos os animais são iguais, mas uns são mais iguais que outros"

Miguel Albuquerque e AJJ ouviram-no, no caso deste último foi presciente, e da teoria à prática, foi um ápice. A RAM de facto é uma Região onde apenas os ungidos, os escolhidos crescem, aparecem e sobrevivem.

Por isso, é natural que Miguel Albuquerque queira, pretenda ser o Presidente de poucos portugueses. Porque ele é de poucos. Para Miguel Albuquerque, só falta que as regras para ascender à presidência da República, sejam normalizadas, adaptadas da mesma forma que as "condições" dos concursos públicos, nacionais e internacionais", que o GR que preside e toda a miríade de institutos, sociedades.... na órbita do GR , fazem para ajudar os "concorrentes", como colocar umas alíneas para ganhar por (des)mérito alheio. Por exemplo, a) só se pode candidatar político de barba(* e **);  b) se político de barba não ganhar o concurso, este é anulado por falta de condições [ (*) empreendedor com no minímos 4 anos de presidente do Governo Regional (**)  é condição natural e exigida que tenha sido empresário de (in)sucesso e vereador ou presidente da CMF )

Aliás, para Miguel Albuquerque o ajuste directo seria o melhor.

E assim temos Miguel Albuquerque, o querido líder, a fazer bluff, a "sonhar" com a Presidência da República, a tentar criar uma "onda"de apoio para a sua candidatura. A "onda" não tenho dúvidas nenhumas poderá ser criada, porque afinal dinheiro não falta para a suportar, jornalistas e meios de comunicação social não faltam na RAM para a fazer "crescer", pasquins no continente que são pagos para ser ouvido, dependentes existem para levar bandeiras e fazer assinaturas, vergonha não falta, e agência de comunicação, central de desinformação para fazer "ministros, primeiro-ministros, presidentes" existe. E até leva o voto dos "novos-socialistas" ex/futuros sociais-democratas no segredo da urna, tal como dos velhos dinaussauros.

Miguel Albuquerque não é candidato. Já ganhou. É o presidente dos discursos infundados, irresponsáveis e incoerentes.[ ( OBS ) Brício Araújo ajudou-me na escrita deste parágrafo. Bem haja.]
Carpe diem. Aproveitem o dia, meninos. Façam das vossas vidas uma coisa extraordinária, Clube dos Poetas Mortos
Jaime Filipe Ramos

O líder da bancada do psd-M, é o menino do papá que vendia sanitas em 1973,74. Digo desde já que é melhor vender sanitas do que viver à custa alheia.  Hummm .....rebobinemos. Viver à custa alheia .... pois, pois .... ganham-se hábitos.

Mas como dizia, Jaime Filipe Ramos é líder da bancada do psd-M. Uma pessoa que de certeza terá os seus méritos, mas a quem nunca vi um, infelizmente como político. Uma pessoa que nunca ganhou umas eleições, excepto as "internas" do partido que o pai controla, uma pessoa que teve tudo de mão beijada, incluindo eleições "safadas" dentro do partido, morre por se colocar em bicos de pés. 

Porque julga Lisboa pela bitola da Madeira, uma região de bananas ( não uma república ), Jaime Filipe acha que uma lei emanada da AR, com o primeiro-ministro Dr. António Costa, só será aplicada se este ultimo assim o entender. Jaime Filipe Ramos confunde a AR com a ALRM onde o seu partido faz o que quer, como acontece no regime de Pyongyang. Para Jaime Filipe o ideal para a Madeira será, como é, a selecção regional de "yes man". Como ele é. 
Um ladrão honesto é o meu ideal, Giuseppi Garibaldi
Nunca Jaime Filipe teve uma ideia, um pensamento, teve alguma acção de "motu" próprio ou criou algo  (tirando a muita asneirice claro ). Afinal Jaime Filipe só conhece facilidades, só conhece vitórias por (des)mérito alheio. Da família do regime as facilidades, do pai, as "vitórias".

Jaime Filipe Ramos, morre se o regime for substituído, porque sabe que sem ele nada vale. Afinal Jaime Filipe e família nunca conheceram a livre iniciativa, só a sua e a do "regime-ó-iniciativa". 

Jaime Filipe Ramos, morre se trabalhar por conta própria, porque apenas "trabalhou" por conta alheia, Jaime Filipe Ramos nunca criou um emprego se quer, nem tem o problema de muitos pequenos empresários da RAM quando chega o final do mês. Pagar ordenados. Porque Jaime Filipe sabe, que se ele e o pai não pagarem. alguém pagará por eles. Está sedimentado e cimentado no regime, Jaime Filipe. E o cimento foi-lhe dado, não comprado ou trabalhado para o ter.

Jaime Filipe Ramos .... morre se alguma vez for sozinho a votos. Jaime Filipe Ramos não é nada, apenas o produto "perfeito" do regime: um filho do regime sem autonomia, sem alma e sem querer próprio. Jaime Filipe Ramos afinal é apenas um prisioneiro do regime. Está morto, não sabe apenas que é defunto. RIP - Requiescat in pace

Ney Matogrosso . Bandolero (também porque está tudo grosso)



Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.