O PIDE da rede


Uns são cidadãos livres outros são PIDES da rede.
Uns são hipócritas outros Hipócrates

Esta manhã passava os olhos pelas redes sociais e deparei-me com um ataque forte mas certeiro a Eduardo Jesus focado na sua idoneidade para falar sobre o Código Deontológico dos outros. Nesse ataque registei que o antigo secretário regional havia dado um subsídio ao irmão, para uma regata, no valor de meio milhão de euros nos anos em que exerceu. Algo imprescindível, sem dúvida, quando agora ataca um funcionário público que é médico, que defende o serviço público de saúde mas que vê outros iguais ao senhor Eduardo Jesus, a delapidar as finanças e serviços públicos, a atacá-lo. Este ex secretário que agora anda a inquirir não tem idoneidade para estar na Comissão de Inquérito.

É evidente que só me posso indignar, vulgo embirrar, na Gnose, tenho algumas para acrescentar.

O Partido Social Democrata tem funcionários a prestar serviços na sede partidária ou no seu armazém, estão inscritos no Governo Regional para que seja o erário público a pagar o seu vencimento. São funcionários públicos bem vistos, assim que há oportunidade de subir na carreira eles serão os primeiros a ser beneficiados e os outros, os que aguentam os serviços no Governo Regional, que já aturam entradas abusivas no método, no concurso e no ordenado comparativamente aos da Função Pública dita normal, têm que aturar mais estes e ainda se manterem calados.

O Partido Social Democrata que persegue funcionários públicos que andam nas redes sociais, na hora de serviço que até pode ser de café ou mesmo fora do horário laboral, bastando para tal o teor dos likes e opiniões que proferem, é o mesmo que tem funcionários públicos, seus militantes, que passam o dia no seu serviço a perseguir pessoas nas redes sociais, a emitir opiniões para salvarem a imagem deste governo caduco ou então a gerir perfis falsos para ataques nojentos, neste âmbito até deputados participam.

Ainda hoje tomei conhecimento de um tal Bruno Camacho a atacar o colega Luís Matos que escreve neste site. A ignorância e a presunção de Bruno Camacho desconhece que está a falar com um Gestor Hospitalar em pleno conhecimento do que se passa na RAM da qual a fama já vai longe ... Não é um Comunista (resquícios de Jardinismo), um burro, Hitler e muito menos um autor de uma agência de imagem, dessas estúpidas que o PSD Madeira contrata. Bruno Camacho pode atacar na hora de serviço, aliás não faz outra coisa em serviço que não andar nas redes sociais. Gostaria de saber como entrou na Função Pública e porquê tem esta liberdade, por ser um indefectível da Rubina Leal? Compreendo, uns são filhos de um deus menor outros filhos ...

O PSD Madeira é um partido incompetente que se defende ofendendo toda gente porque não tem argumentos. O PSD-Madeira é rasca e incompatibiliza-se com todos e amealhou gente mal formada. O PSD-M é o partido da dualidade, do falso moralismo e da hipocrisia. Já chega meus senhores, por estarmos calados não estamos cegos.

Tenho o direito a embirrar, de me saltar a tampa com estes falsos inquiridores da máquina social democrata em busca de salvar a cara da incompetência. São perversos, viram o bico ao prego, são eles que devem estar no banco dos réus. Vamos fazer uma comissão de inquérito sobre quantos militantes do PSDd Madeira são funcionários públicos e não põem pés no trabalho?

Viva o médico Rafael Macedo! Viva o colega Luís Matos! Quantos mais tiverem coragem, mais estes pulhas da política se remetem à sua insignificância de amestrados e dependentes do poder. Vão gozando da impunidade da maioria absoluta, em Setembro de certeza que isto não fica igual.
Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.