É o Covid-19, tonto. Distância.

Quando a sua ajuda aos semelhantes é fruto de motivação e preocupação sinceras, isso lhe traz sorte, amigos, alegrias e sucesso. Se você desrespeita os direitos dos outros e descuida-se do bem-estar alheio, acabará imensamente solitário, Dalai Lama
O Covid-19 é o "senhor" do momento. O Sporting, Benfica, Porto ..... o preço dos combustíveis, ....as férias , ... as idas ás praias, .... as finanças da nação e Região, ...... o mau (des)GR ..... as palermices na Saúde da RAM..... já foram . Ninguém se lembra. E a coligação negativa psd-M e cds-M e a sua desunião já ninguém se lembra delas. E muito bem, diga-se. A Saúde e a segurança vêm primeiro. Mas não nos devemos esquecer de uma coisa, O ESTADO DA SAÚDE NA RAM ERA POR SI JÁ UM PANDEMÓNIO A QUE SE JUNTOU A GUERRA "MÉDICA" ENTRE psd-M ( e os seus muchachos médicos ) e cds-M. E essa guerra em plena crise mundial do Covid-19 não foi boa para a união de esforços ou o redobrar de cuidados na Madeira. Nada. As excelências, primeiro tentaram tratar das SUAS coisas, do seu grupo, só depois é que começaram a TENTAR, repito, TENTAR trabalhar para combater o Covid. É o que dá não haver liderança, ou a liderança não existir ( seja no SESARAM, seja no GR ). Esta ausência, fez que a RAM fosse apanhada "com as calças na mão" ,apesar do muito show-off de tudo estar (bem) preparado. Num artigo próximo falarei sobre isso.

Mas o assunto é o COVID-19. É bom conhecermos o IN ( o inimigo, não o jornal on-line do regime desaparecido )

A imagem deste artigo, que repito ao lado, diz muito sobre o que é a taxa de propagação do Covid-19. Na medicina, quando uma nova espécie de vírus aparece, tenta-se logo perceber o que é a sua R0 ou melhor, o número básico de reprodução. Foi com o SARS em 2002 e com a MERS em 2012. Foi com a gripe espanhola, não estou a ser xenófobo de 1918, onde dos cerca 500 milhões de infectados a nível mundial, diz-se que morreram entre 50 a 100 milhões de pessoas ( muitas não foram contabilizadas porque não existiu ninguém que ficasse para contar ). Ou foi com o Ébola, nome de um rio no Congo, que passa por uma região onde apareceu e cuja taxa de mortalidade pode chegar aos 90%.
A R0 do Covid-19, pensa-se, atenção pensa-se, que esteja na casa dos 3 a 4 ( a OMS em Janeiro dava 1,4 a 2,5 ) numa escala de 5. Quer dizer, que a taxa de ataque, pensa-se actualmente, que seja de cerca 60-75% ( uma RO de 5 = taxa de ataque 100% ). Pensa-se. Porque, o que sabemos sobre o Covid é fruto dos estudos sobre os vírus que originaram as "pandemias" que acima referi e do conhecimento actualizado do que acontece ( lembram-se da Directora Geral da Saúde , Graças Freitas de dizer que aquilo era difícil de vir para a Europa ? ). Ora vejam aqui também:


(Aviso desde já os laranjitas que não se riam, porque o GR fez pior, muitíssimo pior)

Quando um novo vírus desconhecido aparece, a única forma de o combater é o isolamento das populações, para se ganhar tempo a que apareçam vacinas ou medicamentos que actuem eficazmente ou na pior das hipóteses atenuem os seus efeitos no ser humano ( e não só ).
Eu sei que o meu trabalho é uma gota no oceano, mas sem ele o oceano seria menor, Madre Teresa de Calcutá
Uma curiosidade, a gripe espanhola, é uma forma distinta de um vírus a que chamamos "influenza" e posso garantir-vos que todos nós o temos: é a chamada e comum gripe. Por incrível que pareça, o Covid-19 é outra forma da "influenza". Portanto o vírus que transmite o Covid-19, com uma taxa de propagação elevada e de mortalidade global actualmente na ordem dos 2,5-3,5%, é primo do que transmitiu a gripe espanhola ( taxa de propagação e mortalidade elevadas ) e primo também do que transmite a nossa gripe ( taxa de propagação elevada e menor taxa de mortalidade ). E os estudos dizem-nos que antes, quando a comum gripe apareceu, à milhares e milhares de anos, os humanos sofreram e demasiados morreram. O que aconteceu. é que o grupo, em contacto com a gripe, foi ao longo dos tempos "imunizando-se" para aquela espécie de vírus. Se tivéssemos tempo, também poderíamos ficar imunizados ao Covid-19

Como acontece com a maioria dos vírus, eles são mais perigosos, mortais, quanto mais velhos os apanharmos ( veja-se o caso do sarampo e da ....gripe ). Os "miúdos" são mais auto-imunes, porque o seu sistema imunitário está ainda a desenvolver-se. Como nos outros vírus, o Covid é mais mortal, para os menos resistentes, os mais velhos ( a verdadeira democracia, onde todos somos iguais ) ou os mais debilitados por doença, nomeadamente respiratórias ou cardíacas. 
Entre muitas outras coisas, tu eras para mim uma janela através da qual podia ver as ruas. Sozinho não o podia fazer, Carta a Polack, Kafka
O Covid-19 é em tudo parecido com a gripe comum, menos na sua taxa de propagação e mortalidade, por ser um vírus novo, onde tratamento não existe e porque o nosso corpo não está preparado para o receber. Já agora, no ano passado morreram em Portugal cerca de 3 000 ( TRÊS MIL ) pessoas devido à gripe normal, sempre nos grupos de maior risco. Os mais velhos e os mais debilitados por doença, maus tratos, fome, .........

Hoje estamos a fazer, o que sempre se fez perante doenças novas. Isolar pessoas e os grupos mais débeis. Lembram-se o que acontecia antigamente durante a Peste Negra ou os portadores de lepra ? Isolar pessoas, para estas "pestes" não se propagarem. Mas agora, como não aconteceu na SARS e MERS, o Covid-19 bateu-nos à porta. Aqueles que as tinham estavam lá longe, as galinhas eram abatidas, ........Não estávamos  preocupados. A China ficava longe e nós somos civilizados, temos sistemas de Saúde a funcionarem. Não somos bárbaros. Como se diz, "longe da vista, longe do coração". 

Faça o que puder, com o que tem, onde estiver, Theodore Roosevelt
Não existem mezinhas para afastar o Covid-19. Os Americanos começaram a fazer há 1/2/3 semanas, experiências com medicamentos e injecções em grupos de voluntários. Os alemães e japoneses ainda estão em fase laboratorial. Os chineses dizem já ter uma injecção eficaz ( traduzir por aparentemente de grande eficácia ) mas ......foram os primeiros a chamar os italianos por BURROS. Agora a brincar, porque temos de levar isto também brincando, podemos considerar o bispo EDIR MACEDO, que também diz ter solução e que isto é a obra do diabo. Chamo-lhe a isto o teomonetarismo. E não esquecer todos os mestres Bambas ( pelo menos estes dizem que devolvem o dinheiro se a cura não se efectuar ) e os Bambas maus, todos aqueles que tentam extorquir aos crédulo tudo e mais alguma coisa, em troco de segurança. Mas vejam Edir Macedo


A alma humana é feita para não estar sozinha, Pierre Chardin
Não querendo abusar, com a certeza que já ouviram ou leram isto, se faz favor façam APENAS isto:

1) se possível fiquem em casa

2) lavem bem e frequentemente as mãos ( para quem não quer usar anéis, tem uma boa desculpa para o fazer!!!, porque são difíceis lavar, os "bichos" ficam entre o metal e a pele )

3) usem o Covid-19 como uma oportunidade para NÃO roerem as unhas, não mexerem naquele pelo encravado na pele\face ou tirar a "remela" esquecida nos olhos. E NÃO é preciso cortar o cabelo minhas senhoras/meninas. Eles são bonitos assim. Basta apenas apanhá-lo. 

4) se saírem, quanto menor for a superfície do corpo exposta, melhor.

5) não usem máscaras ou luvas ( ou nestas tenham muito cuidado ao tirá-las). As primeiras porque nada fazem, as segundas porque entram em contacto com superfícies ou outros potencialmente com...E têm que as deitar fora e de novo lavar as mãos.

6) Quando chegarem a casa, tirem a roupa que usaram, antes de entrar em casa. Tomem um banho e vistam roupa "interna" ( se tiverem uma casa de banho fora de casa ... ou uma mangueira e tiverem cuidado com a vizinhança inconveniente...melhor ). A roupa usada, colocada num cesto próprio e máquina de lavar ou antes da máquina de lavar, logo numa bacia com água e sabão. Afoguem-nas

7) Um único par de sapatos para usar fora e estes nunca dentro de casa. Afinal já não é preciso mostrar "charme".

8) Se tiverem um jardim, saiam. Espaireçam. E se tiverem vizinhança, nada como colocar a bilhardice em dia, a uma distância de 2 mts. OK ? E nada de falar sobre o vizinho que pode estar à escuta. Ok ? Falem mal do Costa, Albuquerque, Calado, Cafôfo, .... dos Ramos, ..... mas falem. Troquem conversa, somos animais sociais, temos de falar, socializar. 

9) A criançada precisa de fazer algo. Não só TV, ou PC, ou Telemóvel, ou internet. Criem tarefas para todos, até para vocês ( senão, logo estão a trepar pelas paredes).. A garagem, o quarto, a sala, o carro, podem ser lavados em roulement. Existem sempre "ervitas" no jardim para tirar, ....desanuviem, vão à janela ( aqueles que não têm jardim ) e gritem se tiver que ser. 

10) façam amor. Isso ainda não faz pegar o Covid-19. Os casados/ajuntados/apanhados, inventem escapadelas em casa Um bom jogo, ainda mais quando têm crianças em casa. Mas nada de lhes dar uma "traulitada" ou xanax. OK ? Dizem que na China a taxa de divórcios ...disparou depois do isolamento acabar. Pode ser que assim um "babby-boom" apareça ( bem precisamos ).

11) 80% do que se diz na TV e órgãos de informação sobre o Covid-19, são fake-news  (ainda ontem na TVI, que gravo, vi um tipo com um gráfico onde a Madeira vinha com apenas 1 ( UM ) caso de Covid-19. Boa a agência de informação que o GR paga, para distorcer e criar a ideia de uma região "limpa" onde tudo corre sobre rodas e um bom (chamo-lhe tonto, burro)  jornalista que continua a passar peças idílicas .....sobre a RAM. Nesta altura turismo não é preciso. Ok ?

12) e se faz favor, não acreditem em tudo o que o Sr. Delegado de Saúde da Madeira diz, muito menos nas conferências de imprensa promovidas pelo IASaúde. A informação é factual e mente-se por omissão.

13) Acreditem, os vizinhos e os turistas não são nossos inimigos. Nem quem vem do continente. São como nós e têm de ter o civismo para estar EFECTIVAMENTE em quarentena. Não a fazer um rodeo antes de chegar a casa.

14) Basta ver as noticias 1 vez por dia. Caso contrário ficamos intoxicados. Não vejam demasiada RTP-M, ou aquilo que chamam de telejornal. É telelixo. Aconselho o telejornal da RTP1 e RTP2. Aqui vejo a CNN e a BBC.

15) Não se esqueçam que o TURISTA é nosso amigo. Ele vai lembrar-se da forma como o trataram e vai dizê-la aos amigos. Não sejamos XENÓFOBOS, como parece pretender querer o GR, A "culpa" não é do estrangeiro ou do que vem de fora. É de quem teve tempo para se preparar e disse estar preparado ( mal como vemos ).. Show-off para os "tolos" engolirem e tentar fazer esquecer a desgraça do estado de guerra na Saúde da RAM.
Puxar em comum, mas não pensar em comum, Marco Aurélio
Porque na RAM não existe liderança e lucidez nos seus responsáveis para combater esta praga, sejamos nós lideres, tenhamos respeito uns pelos outros, sentido cívico, critico e capacidade de separar o "trigo do joio". Ajudemo-nos, sejamos solidários, mesmo à distância ...de uma janela, de um quintal, de um pregão,.....

OBS 
Hoje, na altura que escrevo estas linhas, cerca de 14h ouço na TVI que existem 7 casos ( são já 11 ) de Covid-19, que a maioria é estrangeira ( já são ela por ela ) . Não sejamos xenófobos, porque o GR pretende fazer passar as "culpas" para os estrangeiros, nem autistas, porque o GR está sem líder. Mas isso fica para outra altura e outro artigo.

Bora lá sair dessa tristeza. Nada como uma boa risada. Vamos ao médico ? Raul Solnado. 
Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.