Todos/as somos migrantes

Esta imagem está engraçadíssima.
No seu humor, ensina-nos a verdade séria de que a Vida e a sua Evolução é definida sempre pelo fenómeno da MIGRAÇÃO.
Todos somos migrantes, descendentes de migrantes. A espécie humana não é 'indígena' da Europa; o Homem moderno migrou para aqui, vindo de África, e aqui encontrou outra espécie humana (os Neandertais), que por sua vez era descendente de outra migração mais antiga ...
Sem falar nas sucessivas migrações que têm composto a proto-história e a História de todos os continentes e civilizações ...
Aqui em Portugal, somos, TODOS/AS, a MISTURA, o produto de inumeráveis migrações ao longo de eões: fenícios, lusitanos, celtas, romanos, visigodos, berberes, árabes, judeus, ciganos, etc, etc...
Mesmo a nível ecológico, não existem espécies 'indígenas', todas as espécies 'endémicas' eram 'invasoras' quando primeiro povoaram um ecossistema, e com o tempo, e evolução natural, todas as espécies ficarão 'endémicas' ...
Quão estúpido é, portanto, todo o pensamento de tipo nacionalista ou etnocentrista ('fascista') que deseja congelar um momento no fluxo evolutivo e dizer: "agora parou, este território é nosso e dos nossos descendentes para toda a eternidade", "migrantes, vão para as vossas terras" ...
E quão estúpido, e correlativo, é , também, o pensamento de tipo 'ecofascista' que pretende remover violentamente, e exterminar as espécies 'não-endémicas' de um dado ecossistema, com o objectivo de parar o tempo e a Evolução Natural, congelando um momento da migração da Vida como o todo eterno do equilíbrio de um ecossistema (aqui na RAM, vide o caso do extermínio das cabras das ilhas Desertas).
Vida é Evolução, Migração, mistura, equilíbrio intrínseco, Inclusão, sem necessidade de 'management' subtractivo, etnocentrista ou ecofascista.
Somos todos/as meros visitantes temporários no teatro evolutivo e fluente da Vida, não queiramos 'mumificar-nos' mumificando o mundo.
Abracemos a vida tal como ela É em si mesma!
Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.