Vamos à(o) bruxa(o)

Aprendi, que a vida, apesar de bruta, é meio mágica. Dá sempre para tirar um coelho da cartola, Fernando Abreu
Foi-me colocado um dia na minha caixa de correio esta proposta fascinante de um mestre bruxo, que quase tudo cura e quase tudo faz e ainda apresenta duas grandes vantagens. A primeira, apregoa que se paga depois do resultado e a segunda diz que concede facilidades de pagamento.

Nos tempos que se passam, claramente se tivermos um bruxo por trás, é bom sinal. Lembram-se ainda do Zandinga e o FC Porto ? ou o bruxo da Guiné com o SL Benfica ? o Sporting, teve o Bruno de Carvalho ... mau.

Mas é claro, os bruxos ou as bruxas só podem, a quem os consulta, darem dois resultados:: ou não acertam ( porque "viram" mal, ..... ) ou acertam, ainda por cima se têm mão marota por trás a ajudar. È o caso do PSD-M e Governo Regional ( passado e presente ) da nossa Madeira. Foram á bruxa(o) e embruxaram a região. E fazem-no á 40 anos. Arranjaram um "Alarba$$$$$" e arranjam-se com ele.

PENSO, LOGO EXISTO, dizia Descartes. Na Madeira, ESTRANHO, LOGO EXISTEM BRUXO$$$$$$

Este tipo de criaturas, são solicitadas normalmente, quando as coisas estão más, se querem más ou mantenham-se más. Elas endireitam, afastam problemas, juntam, criam auras positivas,.... Viram o passado, vêm o presente e apontam sempre a um futuro brilhante, tipo "amanhãs que cantam". No GR, empresas subsidio-dependentes e PSD-M, existem tantas coisas estranhas a acontecerem em catadupa, que de certeza existe bruxaria ao largo. Ainda por cima, o futuro é sempre brilhante no sistema. Veja-se o que acontece naquele universo:

1) Existem casos de policia sucessivos, que são ignorados.
2) Existem problemas "familiares", que ficam escondidos.
3) Existem depressões sintomáticas, que desaparecem com pozinhos.
4) Existem negócios de “sorte”, criados para todos do sistema, que aparecem, tipo abracadabra.
5) Existem vícios ( droga, alcoolismo, XXX, tiques ditatoriais, medidas ilegais, megalomanias .....) que são escondidos.
6) Existem impotências, curadas de tal forma, que depois tudo debicam.
7) Existem amarrações ás claras e outras também escondidas, como segredos de Polichinelo ( e também tipo, as 50 sombras de Grey  ).
8) Existem agora tantas aproximações, que nem o diabo se lembraria delas.
9) Existem tantos empregos distribuídos, que se teme pelo dia em não haja segurança social que nos valha.
10) Existem tantas leis á medida, que só as encontramos em letra pequena e saídas num feriado ou fim de semana.

Pior, existem tantos a querer que aquilo termine, tantos a dizer que não podem falar, tantos a dizer que têm medo, tantos a dizer que temem retaliações, ....mas até agora nada. Bruxo em acção, só pode. Macumba.

Quero com isto dizer, que este bruxo ou alguém parecido com ele, pelas facilidades de pagamento que propõe ( não esquecer que o GR apregoa na Madeira que tem dinheiro, mas diz para o Continente, que tem falta do dito cujo ) deve trabalhar para o sistema e as subsidio-dependentes ( ou alguém do tipo por ele ). Porque estão habituados a pagar à "la longue" ou mesmo a porem as coisas no rol. Só pode ser. Para aquilo que enumerei acima, tem de existir um tipo "mestre Alarba" na Região, com experiência. Porque aqui, na Madeira, o sistema tudo alabarda ou aldraba.

O problema é que inteligência, sabedoria, honestidade, transparência... não é dada, criada ou vendida pelo bruxo e outros. Coisa que já verifiquei nas páginas do Correia da Manhã e do jornal do Oculto ( ainda tentei verificar no JM, EM, RTP-M …. mas aquilo é mesmo bruxedo.  Tudo muito estranho. Estão protegidos pelo feitiço da desfaçatez e do numero 4 e 7 da lista de cima. Por isso, e como aquelas virtudes que enumerei, não são possíveis de ser obra de bruxaria, para nós humildes cidadãos e para não continuarmos "feitos ao bife", só nos resta  plantarmos arruda no quintal, num vaso ou então um votozinho em Setembro. Para afastar o bruxedo, claro está.

As bruxa(o)s em geral são assim. Não estão jamais interessadas nas coisas ou nas pessoas, mas na utilidade eventual destas, Crónicas de Nárnia

Pedro Ramos
È inevitável. Agora entre outras maldades, foi dizer que a divida do Serviço Regional de Saúde, abateu em 400 milhões de euros. Isto na ALRM. O problema, é que não houve bancada nenhuma da oposição, a desdizer a pessoa. Vejam caros debutantes, os OR dos últimos 3 anos. Houve passagem de divida em cerca de 450 milhões de euros, do Serviço Regional de Saúde, para outra(s) entidades financeiras da região. Pessoal, ainda estão na troca de cromos, a dormir na forma….. ou foram "bruxarizados" ?

Madeira (des)Nuclear
A empresa Quadrantes Madeira tem um passado. O passado em que não se chamava Quadrantes. Aliás, por coincidência, parece que mudou o nome para Quadrantes, mais ou menos na altura em que ganhou(?) por adjudicação directa ( ? ) os serviços ( alguns serviços ? ) em Medicina Nuclear na RAM. Tudo muito nebuloso e nada esclarecido, não pela Quadrantes diga-se ( na minha opinião bem ), mas pela Sec. Regional de Saúde. Daí os meus muitos ??? O problema coloca-se quando é a Quadrantes, que defende a sua boa honra ( naturalmente ),  também defenda a do GR com o qual celebrou contrato(s ? ). Um dois em um ? Serviços de assessoria jurídica também incluídos ? Nunca público e privado se deram e defendem de forma tão maneirinha. Tão bem, que assim não se sabe onde começa o publico e acaba o privado e vice-versa. Aconchegadinhos. tipo, "coça-me as costas, que coço as tuas". 

Mas existem também algumas névoas, sobretudo sobre quem participava na ex-Quadrantes. Ora, existem rumores, talvez mais do que isso, que existiam(em) interesses da galáxia Jaime Ramos no assunto, ou ainda outros interesses privados. Nada como explicar bem e se faz favor, nada de bruxedos. Aquela máxima dos negócios " ouvir muito, falar pouco, escrever nada " pode não se aplicar aqui. Porque, lá está,  num país buracraterizado, desconfiado pode sempre existir um rasto de papel,. Lagarto, lagarto, lagarto.

Através do engodo, fareis a guerra, lema da Mossad

Miguel Albuquerque e Pedro Calado
Afinal, sempre havia marosca na CMF. 980 000 € ( novecentos e oitenta mil euros ) de esforços ilegais e condenáveis pelo Tribunal de Contas. Merecem ambos uma medalha, ou uma ordem. A Ordem de Mérito da Ilegalidade. Claro que são os "maiores da creolina" para os seus. O que não entendo, é como fazendo esta monstruosidade, MA e PC não tenham tido sequer uma "multinha, só umazinha, vá lá". E claro, assobiam para o lado. São tipo, Bonny and Clyde dos tempos modernos, da CMF e da Região. Agora, vem a pergunta chata:  se fizeram isto e mais, na CMF, o que não farão no GR. Nem sequer é preciso ir ao bruxo, para saber a resposta. É só esperar pelas cenas dos próximos capítulos.

Comissão da ALRM sobre o caso Medicina Nuclear

Fazer uma comissão, em que os acusados (GR e PSD-M) têm a maioria para a determinação do resultado, é como ser "juiz em causa própria". Pior, esta comissão, deverá apresentar resultados até ao final da legislatura, certo ?  Estamos em Março, em 15 de Julho são as férias e depois... eleições. Temos pois ....4 meses mais ou menos. ou cerca de 90 dias úteis, fora os feriados. Turbo comissão à vista ? Mas doutrinada vai ser, certamente. Não é preciso ser-se bruxo, para saber qual o resultado final.

Ética republicana regionalista

O GR tem toda a legitimidade de governar, até aos prazos constitucionais vigentes. Depois disso, entra em gestão. Querer neste espaço de tempo exíguo, tomar decisões estratégicas que condicionem o futuro executivo, não é ético ( ultimas decisões do Governo de Passos Coelho, remenber ? ). Mas para onde nunca existiu ética, é pedir de mais. Por isso, por exemplo, já se sabe que num mês e meio se despacham 8 ( oito ) candidaturas à construção do novo hospital, passando-se á fase seguinte, as negociações. Isto não é um turbo trabalho, mas sim um foguetão de trabalho. Por isso, nas casas de aposta, as "odds" até já são bem elevadas para umas candidaturas, sendo quase nulas para outras. Não é preciso ser-se bruxo  para saber onde apostar.
O feitiço vira-se sempre contra a feiticeira, provérbio português
Rubina Leal
Engraçado como vereadora da CMF e vice da ALRM, acusa Cafofo de ausência no posto de trabalho. A ser verdade, já é uma prática que Rubina deve ter com vasto e farto conhecimento. É que o seu chefe, faltou a 1\3 das reuniões camarárias no seu ultimo mandato camarário, onde por coincidência coexistia a santíssima trindade: Miguel Albuquerque, Rubina Leal e Pedro Calado.. Ou será que a Senhora, também fez gazeta nessa mesma altura? Estranho não, bruxaria……… ou cervejaria Trindade ?


Ultima hora, Quadrantes Madeira.
A Quadrantes num comunicado onde indica a intenção de  processar o Dr Rafael Macedo, tem duas frases que acho interessantes e que reproduzo:

“A média anual de exames de medicina nuclear feitos na Joaquim Chaves não ultrapassa os 473; A Joaquim Chaves cobrou à Região, no ano de 2018, cerca de 94.000 euros por este tipo de exame. Só os custos das manutenções de equipamentos são superiores a 64.000 euros”.

Temos então que a Quadrantes Madeira:
1)      Faz cerca 1,3 exames diários por ano para o Serviço Regional de Saúde; mas sejamos intelectualmente honestos, aquilo que eles não demonstram no comunicado. Tiremos os fins de semana, feriados,... fiquemos por 245 dias de trabalho. Mesmo assim serão 2 exames por dia. Pouco, muito pouco. È como a Tap ter todos os aviões no chão e apenas 2 a voar. Vai dar .... raia, como se costuma dizer.
2)     Tem apenas resultados positivos de 30.000 € ( no deve e haver entre facturação á RAM e aos custos de manutenção de equipamentos que dizem ter ).

Numa leitura simplista, isto quer dizer, que a Quadrantes e se juntarmos só apenas alguns outros custos operacionais ( pessoal, agua, luz, viagens, estadias, fornecedores, ….. ) tem tido prejuízos e muito grandes, ao serviço da RAM. E acumulados, porque vêm de anos atrás presumo.

Mas é claro, a Quadrantes como empresa privada, não pode ter resultados negativos “add eternum”. As privadas, TÊM de ter lucro. É um dos seus objectivos. Para o accionista, claro e depois para investir. Porque o dinheiro custa e quando se coloca 1 €, tem que se tirar no mínimo 1,15 €. Se não for assim, é melhor ir-se trabalhar na praia para o bronze. E eu, simplesmente, não estou a ver o Grupo Joaquim Chaves a substituir-se à Santa Casa da Misericórdia ....da Saúde da Madeira, ou irem todos aos banhos na praia no Lido ou ao clube Naval.

Quero com isto dizer, basta olhar um pouco para os relatórios financeiros e públicos do Grupo Joaquim Chaves, que a Quadrantes Madeira tem outras fontes de receita. Obviamente. Para colmatar o “desastre??? privado” de trabalhar para a Saúde pública da Região. Tout court.

E assim chegamos ao "busílis" da questão: A Quadrantes Madeira, tem de reparar, tapar aqueles prejuízos. Por isso lá temos de levantar o braço a pedir explicações, como na Escola. A Quadrantes Madeira faz ou exerce outro tipo de actividade, que não a Medicina Nuclear na Região ? Se sim, qual ? Se não, as actividades que exerce, não poderiam ser feitas na Unidade de Medicina Nuclear do hospital, se os equipamentos  adquiridos estivessem a funcionar e  profissionais formados existissem ? E se faz favor digam, elucidem a população, porque é que o GR investe em equipamentos ( certo, 85% vêm da UE ) cerca de milhão de euros ? E é isto que se pretende para o novo hospital ? ter-se a possibilidade de fazer, mas não fazer ? E porque existem preços tabelados diferentes, Continente e Madeira ( façam apenas uma ligação telefónica ) na Quadrantes. Insularidade ?

Outro dívida coloca-se e para mim, muitissimo importante: se a Quadrantes Madeira tem sucessivos resultados financeiros negativos com os serviços que presta à Região, como o comunicado indica, porque não fecha as portas ao Governo ? Ou não exige um aumento de preços ?Será mesmo uma Santa Casa de Misericórdia, portanto um totoloto para o GR ?, Como na Madeira as Santas Casas só pedem e recebem do GR, alguém que dê e nada receba em troca ... é estranho, naturalmente. Ou então, estão os seus administradores, em troca dos prejuizos que dizem ter, à espera de uma comenda regional ? Ou ….. apenas existirá simplesmente.... bruxaria ?

Agora sim, mais e melhores explicações precisam-se.


Prof. Doutor Alberto Vieira
Tive a felicidade de privar com ele. Um excelente Homem, um excelente Académico. Um grande Português. Um enorme  Madeirense. RIP

Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.