Invisble men, emplastro e lobos

O artigo 13: The invisble men, o emplastro e os lobos.

Esta época de prémios literários ( Globos de Ouro, BAFTA e Óscares ), para os melhores filmes, argumento, actores, actrizes, musica …...é pra mim, cinéfilo como sou, estimulante. Se consigo aliar a este meu lado, artigos de opinião, deliro. Depois de “ O Bom, o Mau e o Vilão”, de 22 de Dezembro ( https://www.gnose.eu/2018/12/os-bons-os-maus-e-os-viloes.html ), perguntei-me se teria possibilidade de “glosar” com outros filmes. Felizmente, tive ajuda. È que na RAM, existem muitas actores de série B. Não é difícil encontrá-los, mas é difícil distinguir alguém, tal a dimensão da amostra

Foi com alguma dificuldade, que elegi estes ( acreditem ), mas elegi-os, não pela sua absoluta falta de mérito, mas pela maldade que fizeram, fazem e poderão fazer a outros. E é aqui que entra a Constituição, desta nossa República. Ora vejam lá. Dir-me-ão depois, se tenho ou não razão.

Artigo 13ª da Constituição da República Portuguesa
Princípio da igualdade
1. Todos os cidadãos têm a mesma dignidade social e são iguais perante a lei.
2. Ninguém pode ser privilegiado, beneficiado, prejudicado, privado de qualquer direito ou isento de qualquer dever em razão de ascendência, sexo, raça, língua, território de origem, religião, convicções políticas ou ideológicas, instrução, situação económica, condição social ou orientação sexual.

Todos os animais são iguais, mas alguns são mais iguais do que outros, George Orwell


The Invisible man,

O exmo. sr juiz conselheiro (*) Irineu Cabral Barreto, é o digníssimo representante da República para a Região Autónoma da Madeira. Da página institucional desta personagem ( todos os políticos têm uma página de feitos ou feitos a fazer ) sabemos que :
Desde 1 de Maio de 2018, recebeu em audiência 21 personalidades ( individuais ou colectivas ), incluindo uma audiência na procissão de São Tiago Menor ( no Funchal ) !!!!!; outra, foi ter recebido em cumprimentos a 7 de Dezembro passado, do Sr. Dr. Tranquada Gomes, Presidente da ALRM. Neste último caso, fiquei preocupado com o estado de saúde do Dr. Tranquada, depois do encontro, porque deve ter comido absorvido, bebido literalmente, bastantes Compensans, Xanax e Aqua Seltza. Afinal, para quem defende a sua posição protocolar máxima na RAM, se arrepia de estar junto do juiz em cerimónias ( ou não vai )  ir ao beija mão do sr. juiz, é muito mau.

Continuando. o trabalho de pesquisa do juiz, desde 2012 fizeram, ele e os antecessores, um (1) requerimento ao Tribunal Constitucional por ano e igualmente a média extraordinária de uma (1) mensagem á ALRM. Convenhamos que para político é pouco. Muito pouco. Ahhh e faz uma média de 14\15 discursos por ano e não deu uma única entrevista !!!!!!!

Esta personagem, encafuada no Palácio de São Lourenço, não aprende com o chefe, isto é, não dá afectos, não tira selfies, não aparece para um banho de praia, nem tem um programa de Cristina para ligar. Portanto o que faz ? Tenho para mim, que chateado por ter percebido que nada faz e pouco lhe ligam, se possa armar em menino traquinas, para o Tranquada ( quando aparece “incógnito” numa cerimónia, o Dr. Tranquada não aparece) ou possa achar que está numa reforma palaciana.

Dou-lhe um conselho, para os seus muitos tempos de ócio, sr. juiz-conselheiro: leia se faz favor, a Constituição da República Portuguesa, aquela que jurou defender. Eu sei, sr juiz conselheiro, que a justiça Portuguesa nos últimos tempos e nomeadamente dias, anda péssima ( procuradores e policias para um lado, juízes para outro ), mas sr. juiz conselheiro, aconselho-o a ouvir o povo, a informar-se no povo, a ver o povo. São taxas de pobreza a crescer, é a medida ilegal e anticonstitucional a que fechou os olhos, quando um professor se aumenta, é a utilização de bens públicos por jornalista, empresas e outras gentes para fins privados, é uma população deixada ao abandono, é a haver veno-potugueses de primeira e portugueses de segunda ( lá iremos ), são os serviços que não funcionam ou apenas funcionam para alguns…  

É que, sr. juiz, por debaixo, á frente, ao lado e em cima do palácio onde julga fazer alguma coisa, acontecem as mais bárbaras situações, atropelos da constituição, a que o senhor nada faz e fecha os olhos, nomeadamente o 13º que referi em cima e que também por atacado, jurou defender. Manifestamente sr. juiz, o senhor e seus antecessores tudo fizeram para a extinção do cargo que ocupam e continuam a nada fazer, para dignificar o cargo que temporariamente usufruem, não querendo saber da herança que deixam aos vossos sucessores.

Sabe aquele teste que Elon Musk fez a uma secretária que lhe pediu um aumento de ordenado ? Mandou-a tirar 2 semanas de férias e depois destas, na volta da senhora, chamou-a e disse-lhe que secretária deixava de ser, porque afinal era prescindível. E passou-a para outro serviço. Consigo é o mesmo, nada faz, nada quer fazer nem tenta fazer, a tudo baixa os olhos, ou assobia para o lado. Nada representa e é uma vergonha para a República. Se assim é, extingue-se essa mordomia ( para contentamento de Tranquada e maiores poupanças ) ou demita-se. É barrete, desculpem, Barreto mesmo. E ainda por cima juiz conselheiro.
(*) percebem agora, porque não é Sr. Juiz Conselheiro e sim sr. juiz conselheiro ?


Gosto de porcos. Os cães olham-nos de baixo, os gatos de cima. Os porcos olham-nos de igual para igual, Winston Churchill

O Emplastro
Emplastro ( significado ) no dicionario da lingua portuguesa, Porto Editora-on-line
Farmacia: medicamento sólido que adere à parte externa do corpo por efeito de calor
Figurado: pessoa achacadiça, importuna ou parasita

O honorável deputado pelo PS Madeira. Dr Carlos Pereira, veio ajudar-me neste meu artigo, confesso. Andava aqui a cogitar o que escrever, quando, hellas, me veio ás mãos o novel artigo de opinião exposto a 10 de Janeiro no DN Madeira.
Será o VII Choque Económico!!!  e pelo teor deste, confesso que os outros devem ter sido chocados, lidos pelo próprio e mais alguns próximos. Vem o Sr. deputado ( peço desculpa, mas por agora deputado também só em letra muito, mas mesmo muitissimo pequena, quase a desaparecer, porque aquela classe, nesta altura nada merece ) falar de novo na autonomia, informando o ataque “desbragado e sem sustentação” que ela está de novo a sofrer. Diz este deputado, que também jurou defender a constituição !!!! que está bem, na República Portuguesa, haver professores de primeira e professores de segunda. Mesmo que se perceba, que os sindicatos, nomeadamente o chefiado por um professor !!! de seu nome Mário Nogueira (*), já perceba que o que pede, é inconstitucional e daí optar por outras possibilidades.
Os antecedentes do honorável deputado, dizem tudo. De tanta independência que teve na RAM, quase podia ter caído no PSD renovado, como caiu por oportunidade, no PS Madeira. Tomou-o de assalto, perante uns jovens imberberes e agora quer fazer tanta oposição ao “potencial futuro ex camarada” Cafofo, como o PSD renovado. Aliam-se, têm o mesmo discurso na RAM, como "gentinha" que são: o inimigo está em Lisboa. O Pereira madeirense, faz oposição interna e tenta polir mais ainda o “camarada” Cafôfo ( como se aquela cabeça ainda precisasse de ser ainda mais polida ). O Pereira continental, é apoiante do careca. Os frutos, acrescento, deste Pereira, deverão ser de interesse para estudo biológico, pois sendo a cepa a mesma, os ares da ilha ou do continente dão flores diferentes. È uma Pereira contorcionista e nem sequer falo sobre aquela contorçao do tronco, ao perceber que o resto da santa trindade (BE e PCP) não o queriam para a clorofilia (energia .... ).
Agora, mesmo contra a nova “xaropada” de ataque á autonomia, não tem a decência de resignar ou dimitir-se de deputado, do partido ( PS ) que renova e faz tanto ataque á tal de  Autonomia. 
Repare-se Pereira e os renovaditos, têm os mesmos princípios: são cobardes; a coerência não é o seu forte, mas sim o oportunismo; não têm vergonha e muito menos decência para defenderem, a quem juraram defender ( o 13ª artigo no mínimo ) Olham para si e o resto que venha por acréscimo. É ( são ) um emplastro ( que não cura e nem se cura ).
(*) Mário Nogueira é outro figurão. Professor que não dá aulas, mas sobe na carreira e é pago por nós, não pelo sindicato de que é secretário. Ainda vai ter reforma inteira só com 3 anos de aulas, e atenção, ..... e vai a tempo de uma comenda ou ordem e ser enterrado no Panteão.

Não adianta os cordeiros se declararem vegetarianos enquanto o lobo tiver uma opinião diferente, William Ralph


Os Lobos
Luso-Venezolanos todos atualizar o Cartão de Cidadão com a atual residência na Região para estarem automaticamente recenseados e habilitados a votar, recuerden porque estan en Madeira ayudarla a que no caiga en manos izquierdistas e populistas como paso en nuestra amada Venezuela y la destruyeron es lo minimo que pueden hacer por Madeira es ir a votar y evitar que le pueda pasar lo mismo que a Venezuela esas ratas izquierdistas se disfrazan de corderos pero son los propios lobos....que me perdonen los lobos por tal comparaciòn.

Comentário retirado do JM dia 06-01-2019 do artigo: LUSO-VENEZUELANOS GANHAM PESO ELEITORAL - 'CALDEIRÃO' VOLTA A FERVER EM 2019, edição on-line.

Este Pita, tem muita pinta. Ainda nem sequer sabe falar português e já “caiga” umas “postas de pescada” confundindo “alhos com bugalhos”. É um comentário de pêta. Tem uma pitada de português e “muy castellano ou venezolano “. Presumo que este Pêta/Pita ou só é mesmo um nome obscuro de um benuzuelano de Valência, ou será um renovadito a “hablar un poco de español “. Veja-se a frase. Inicialmente ajudado, primeiras doze / treze palavras, vai depois "hablando" em “espanholito” até falar em lobos. Não são os de de Aquilino Ribeiro, “Quando os Lobos uivam”, mas deve ter sido ajudado pela alcateia que se está a montar na RAM. E esta, bem que uiva. À aproximação deste Outono, poderem ver-se sem ovelhas para comer e provavelmente obrigada a fugir, têm que começar a uivar já, a fazer medo, a criar medo a quem poderá fazê-la mandar para as …. serras, para terreno inóspito.
Mas eis que esta alcateia, tem agora uns potenciais lobitos, recém-chegados, que da RAM nada percebem. Querem apenas que alguém lhes dê carne á custa da carne dos outros. Pois, o “ The invisible Man, ainda não viu isto, apesar de ter sido colocado ali como pastor-mor da quinta. Ainda não viu, que para este poder politico, existem madeirenses venezuelanos de primeira ( os recém chegados) e madeirenses de segunda. Que os primeiros, nada entregaram aos cofres da Região, quando a abundância era muita, mas que os segundos, quase tudo entregaram. Não existe IGUALDADE de tratamento.
Vou ser franco: acho muito bem que se ajude quem tem sangue português, nem que seja diluído; nada saiba de Portugal ou da RAM; não saiba nem faça nada para falar português; ou não queira e nada faça para se integrar. Não acho justo, é que um madeirense, nas mesmas circunstâncias, tenha tratamento diferenciado. E aí, os serviços prestados pelo Governo Regional, nomeadamente a Segurança Social e IPSS´s ( aquelas que recebem ordens do Funchal), são lamentáveis, como é, no continente, com os refugiados das Áfricas ou Médio Oriente, que recebemos. Carne para uns, ossos para outros.
Claro que 3000 a 5000  votos a mais, no panorama eleitoral da RAM faz muita diferença. Talvez seja por isso, que a Quinta Vigia, poderá, dada a continua peregrinação de gentes daquelas bandas falando “portunhol”, vir a ser o novo El-Dorado para os recém chegados. E Dorado por Dorado, os votos também são doirados, para os atuais habitantes da dita cuja, Quinta, “por pressepuesto”. Não será de estranhar portanto, que alguma comunicação social, possua planos para fazer uns cadernos hablando un pouquito español, ou que se comece a fazer testes de panfletos, páginas eletrónicas em castelhano para a votação. Com sorte, arranjam-se tradutores eleitorais do governo ou o boletim de voto, já vem preenchido em português corrente e com a cruzinha posta nas setas. È mais fácil assim, votar português na Região, para quem não perceba “pita” de português


Digam-me agora, tenho ou não tenho trazão ? Queremos mandar "às malvas" na RAM o artigo 13º ? Ou será que teremos de lutar pela aplicação dele ? è fácil, é barato é ……um passeio ás urnas.e não nos dói nada. Temos é prazer ver a dôr nos outros, lá pelas 22H Atenção aos lobos e “ façam favor de serem felizes” ( Raul Solnado ).
Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.