Questões, preocupações & provérbios

Podemos ser mais espertos do que qualquer outra pessoa, mas não do que todas as outras, François La Rochefoucault
Não vou falar do Covid, Corvid 17, 19 ou o Corona Vírus. Isso está demasiado falado e acreditem amigos, ninguém, mas mesmo ninguém na comunidade científica sabe ainda o que "aquilo" é, porque a sintomatologia é distinta entre pessoas e regiões, mesmo vizinhas e os potencias "alvos" mais fracos e vectores de transmissão, ainda não estão suficientemente estudados. O melhor é lavar as mãos e distância social ( antigamente chamava-se isolamento ). E lavar por lavar, vamos tentar esclarecer ou tentar "limpar" ( ou criar ? ) dúvidas, se possível, em algumas situações engraçadas que acontecem na RAM.
Ele sempre foi muito esperto, mesmo quando era criança. Mas uma coisa é ser esperto, outra é ser sábio, George C. Martin
Quanto ganha e/ou custa um deputado regional ?

Como sempre a Madeira é um caso especial. Em tudo que diz respeito à governação. Recentemente fiquei abismado com um titulo do DN Madeira “ALRM custa 3,6 milhões em ordenados”, indicando que um deputado ganha ( para ele ) e custa ( para nós ) 3 719 € mensais

Mas na AR e como o quadro mostra, o deputado “apenas” ganha (eles) /custa ( a nós ) 3 134 € / mensais ( vencimento ordinário ) e  3 656€ / mensais ( inclui vencimento extraordinário ??? ) ( dividir aqueles valores por 230 deputados e por 14 meses )

Como se demonstra mais uma vez, na Madeira, o GR e afins, vivem acima das suas possibilidades. São superiores aqui e na sua mediocridade. Quando a isto se junta tudo e todo o resto, incluindo as subsidio-dependentes, temos o velho ditado português "QUEM PARTE E REPARTE E NÃO FICA COM A MELHOR PARTE, OU É BURRO OU NÃO TEM ARTE". Eles têm arte, mas ainda nos julgam burros. Que burrice ......
O dinheiro dos tolos é o património dos espertos, Denis Diderot
Psd-M e cds-M

O normal. Para o psd-M nada de fiscalizar o novo El dorado madeirense ( os CC´s ) e as novas anormalidades, na Segurança Social, continuação daquelas que foram condenadas pelo TC e que levaram a coimas avultadas aos dirigentes, inclusive aos Conselhos de administração ( da Seg. Social).Que se refugiam quase todos na Vice-Presidência, a tratar dos CC´s, pondo Teresa Goes a dar a cara. Afinal PC também é um condenado e continua. Para o cds-M também nada de anormal. O que disse à 8/9 meses, já não é o que defende agora. Portanto, para ambos os partidos,nada  como continuar a entregar aos seus, perdoar aos seus, manter os seus, defender os seus. E esconder que os seus, também são eles ( mais psd-M que cds-M ). "DIZ-ME COM QUEM ANDAS QUE EU DIREI QUEM TU ÉS"
O maior erro dos "espertos" e achar que podem fazer todos de otários, Jô Soares
Rubina Leal e Bruno Miguel Macedo

Em artigos publicados no JM de hoje, ambos mostraram de que farinha são feitos. Se um, se esquece por completo o que (quase) fez como deputado na ALRM (e as duvidas mantêm-se porque foram questões de pormenor para o TC), como adjunto da Presidência foi um burocrata chato, recebendo e exigindo as atenções devidas, para quem tem acesso à sala do trono ( ele bem tentou ser um tecnocrata burocrata ), Mas Rubina, ainda tenta chamar a si as atenções do que ( não ) foi feito ( e não fez, nem o chefe ) em 20 Fevereiro de 2010, nos incêndios de 2013 e 2016, aparecendo sempre tarde e más horas e seguida ou a seguir jornalistas. Aliás, em todas estas alturas, como agora recentemente aconteceu com o susto do sismo, o GR foi sempre a reboque de iniciativas particulares, municipais ( Funchal ) e ficou sempre à espera das ajudas de Lisboa. Nunca foi activo, mas reactivo.

No ultimo sábado, nas redes sociais, menos de 2h depois do sismo, via-se informação municipal ( pelo menos da CMF ) sobre medidas de protecção. Do GR apenas um Sec. Regional a fugir ( Eduardo ) e a protecção civil mais uma vez apanhada nas covas, pelo menos quem a chefia e depois a ditar baboseiras para a comunicação social. Sorte de a terem no bolso. Para Rubina e Bruno " QUEM TEM TELHADOS DE VIDRO, NÃO ATIRE PEDRAS".
Ser malandro não significa ser bandido ou esperto. Significa saber quando chegar,quando sair e falar se for preciso, Skilo C.G.
Pedro Calado e a Vice-Presidência

( Tranquada Gomes & Coito Pita, o The Times e a ACIN )
Comecemos por esta ultima: Foram adquiridos serviços no valor de 150 € !!!!! ( CENTO E CINQUENTA EUROS ) conforme indicado para "Aquisição de plataforma para faturação electrónica - Processo 75/AD/2018publicado em 10 de Janeiro de 2019. Como ? algum erro ? Contrato não existe, o prazo de execução é de 1096 dias ( 3 anos )  e foi por ajuste directo. A ACIN (já) trabalha de graça para o GR ? Está a pagar favores ? ou esta é uma forma inteligente de começar a trabalhar e depois contratar, "por" trabalhos realizados, complementar trabalhos ou quando o concurso surgir haja forma de os adjudicar directamente?  "O PIOR CEGO É AQUELE QUE NÃO QUER VER".

Com Tranquada Gomes & Coito Pita – Sociedade de advogados, são 63 558 €, com prazo de execução de 1095 dias, 3 anos, por ajuste directo, conforme indicado no contrato realizado, cujos nomes e assinaturas dos representantes da DRPI e Tranquada Gomes & Coito Pita foram rasurados. Primeira questão, porque rasurar esses nomes e assinaturas ? algo a esconder ? Segunda questão, mas em 2019, não era Tranquada Gomes presidente da ALRM ? e penso, que é/era proibido fazerem-se contratos com empresas onde órgãos titulares da função pública são sócios e/ou associados. Tranquada Gomes manteve-se como sócio da empresa,  apesar de dizer que abandonava funções nela. Mas terá sido assim ? Foi visto lá. De visita ou em trabalho ( da ALRM claro) ? Ao menos “vendia” a participação e depois de um período de nojo ….retomava. Manhice, falta de decoro e vergonha. "SE QUISERES CONHECER O VILÃO, PÕE-LHE UMA VARA NA MÃO".
Existem mais tolos do que espertos no mundo, caso contrário os espertos não teriam o suficiente para viver, Samuel Butler
Com o The Financial Times Limited, Patrícia Dantes de Caíres celebra um contrato de publicidade de 16 000 € para “Aquisição de serviços de publicidade para promoção da RAM no Grupo Financial Times durante o mês de Agosto !!!!!!!. Quer dizer a promoção da RAM é feita no final do Verão segundo o contrato e implica
1) 6 páginas impressas no fDi magazine ( onde, tamanho, …… nada diz )
2) 4 inserções de banners na fdi news-leetter ( tamanho, duração, quando …… nada diz )
3) Inserção de banners no fDinteliggence ( quantos, tamanho, duração, localização ….. nada diz)
4) Inserção de banners no FT.com ( quantos, tamanho, duração, localização ….. nada diz)
5) Publicações nas redes socias LinKeddin e Twitter ( ( quantos, tamanho, duração, localização ….. nada diz e nao têmpessoalde informática para fazer isso ?)
Really Patrícia ? Isto é grotesco, para não dizer dantesco. Too bad to be true. A culpa é do DN Madeira que é caro, talvez, do Expresso, ……e de todos os outros que não alcançam o público alvo. E esse é o quê ? Turistas ou homens de negócio ? Em Agosto os turistas já fizeram as suas escolhas e os homens de negócio real não olham para banners ou outros.. Bolas, como assinante on-line  do FT,  nunca vi nada sobre a Madeira. Bad luck. Damn it !!!! "DE GRÃO A GRÃO ENCHE A GALINHA O PAPO".

Mas vejam a "espertice" de Pedro Calado: nestes e noutros contratos o nome dele não aparece, apesar de tudo ser gente dele e da Vice-PresidÊncia. Estou mas...não estou. Boa, menino. "NA CAMA QUE FARÁS, NELA TE DEITARÁS"

Isto é o diabo. Por isso, The Charlie Daniels Band - The Devil Went Down to Georgia 
( há quem diga que está instalado no Regime da RAM ) 
Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.