Cyber comando da (M@)m@d€ira


Na última quinta-feira, o site do Governo Regional da Madeira foi “a baixo” ou melhor, esteve fora de serviço por causa de um pirata informático, chamado VandaTheGod, responsável por diversos ataques que têm ocorrido um pouco pelo cyber espaço, que por acaso tropeçou num dos nossos e resolveu … brincar de forma a testar a nossa real capacidade.

Não deixa de ser estranho, que depois estar aliado a eventos de “categoria superior”, como por exemplo a MadCyberWeek, onde se discute a estratégia cyber da RAM e se aproveita para apresentar tecnologia (ou vender a mesma) para que afinal, se continue como estávamos … na casa de partida.

Na verdade,  já em 2017, na sessão de encerramento deste evento, o director regional do Património e Serviços partilhados, afirmava que “a gestão do risco social decorrente (...) de um volume crescente de ciberataques que comprometem a segurança da informação e o funcionamento das infraestruturas (...) tem merecido uma especial atenção” do Governo Regional. Nesse sentido, “tem vindo a impor a necessidade de sensibilizar os cidadãos e as organizações para esta problemática através de acções de sensibilização, cursos de formação e exercícios de gestão de crises no ciberespaço”.

Em 2019, no mesmo evento, foi apresentada a ‘Plataforma de Cibersegurança’ (MadCyberweek 2019), estrutura de exercícios e de gestão de casos reais que vem colmatar as lacunas existentes no registo e gestão de Ciberincidentes dos organismos do Governo Regional da Madeira. Bem, agora já têm um caso real para estudar e muitas lacunas para colmatar.

Daí para cá a RAM tem participado ativamente em exercícios de Cibersegurança Ciberperseu, mas uma coisa é brincar às ciberguerras e outras e conseguir ter uma estrutura local regional, devidamente capacitada para reagir, sistemas devidamente atualizados e os recursos humanos credenciados e formados. Muito se fala, muito se apresenta, muitos protocolos são assinados e muita publicidade é feita, mas na prática fica quase tudo na mesma girando dentro da esfera de povo superior.

Esperamos ansiosamente para assistir as cenas dos próximos capítulos, ou então contratar já o jovem Elliot, da serie Mr. Robot, engenheiro de segurança que sofre de fobia social. Trabalha como técnico de segurança informática durante o dia e como hacker vigilante durante a noite.


Share on Google Plus

0 comentários:

Enviar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.