Bora lá votar


A diferença entre um estadista e um demagogo é que este decide pensando nas próximas eleições, enquanto aquele decide pensando nas próximas gerações, Churchill
As eleições e o Parlamento Europeu
Domingo vota-se. Para as Europeias, como sabemos. Não existem votos continentais ou de ilhas. Todos são do País. Sendo todos os atos eleitorais este ano ( 3 na Região ) importantes, reconheçamos que o de Setembro, as Regionais, será aquele, quer em termos reais ou práticos, o mais importante para o futuro da desta. Por ordem inversa, o ato eleitoral do próximo Domingo, as Europeias, será o menos importante. Não só para a Região, como para todo o País. Eu explico.

Dada a ordem em que estes atos eleitorais se vão realizar, o resultado de domingo, será estudado a nível nacional, como ponto de partida para as eleições nacionais de Outubro, enquanto aqui na Madeira, dado o pântano, em que PSD-M e sucessivos (des)GR´s trouxeram para vida pública ( e não só ) da Região, será visto como um exame ao PSD-M. Obterá o PSD-M, um medíocre, um suficiente ou um bom? Ou vai chumbar já e em grande e os exames finais de Setembro só servirão para passar o atestado definitivo de chumbo? Ou, lagarto, lagarto, lagarto, será que ainda vai à oral (coisa que não acredito) ? 

Então, porque acho estas eleições de menor importância para o País e Região ? Vamos ser práticos e sobretudo realistas. Portugal elege 21  eurodeputados. Isto num universo de 751 !!!!,  incluo aqui os britânicos, que estão num entra, sai talvez daqui a 5 meses ( Patético para todas as partes, “europeus” continentais e britânicos ). Nem 3% são. Fazem diferença lá ? Só aqui, no burgo e comunicação social local, nacional. Aliás, como todos os outros, de outros países  (menos alemães, claro)


Desçamos à Terra. O Parlamento Europeu, não é uma assembleia de fracos, mas é uma assembleia de inúteis. Espalhados por Bruxelas, Estrasburgo e Luxemburgo os eurodeputados são viajantes. Três (3) dias lá, no Parlamento !!!! (em que local ?) , dois (2) a viajar e dois (2) no burgo, a olharem para as “realidades locais”. Sejam portugueses, espanhóis, franceses ( ganham menos de subsidio transporte, coitados ), belgas (aspas idem) …… Cláudia Aguiar é um bom exemplo. Fez tudo pela Madeira (atenção, não por Portugal): lutou, viajou, pertenceu, escreveu, leu, fez/deu palpites, trouxe, bateu o pé, ajudou, ……. (já me perdi, confesso), a Madeira.  Mas lá no fundo, sabe ela e todos nós, que a única coisa prática, real que fez foi….viajar. De resto, boiou, foi na onda. Orou pouco e obrou ainda menos. Não só ela, mas quase todos os outros, acreditem. Menos os …..alemães. Ali, naquele bloco teutónico, houve partidos, mas sobretudo existiu bloco para o país para o qual foram eleitos. Já agora os Polacos. Já agora os Britânicos. Os Estónios. Os Checos. Os Eslovacos. E mais uns poucos.
Nunca se mente tanto como antes das eleições, durante uma guerra e depois de uma caçada, Bismarck
Razão têm os britânicos, quando dizem que a EU é a burocracia em movimento. E o PE demonstra isso. São turistas os eurodeputados e tratam-se como turistas, de primeira. Esta Europa, imposta aos povos, quer mostrar “democracia”. Por isso Inventou o PE. Mas atenção, quem de facto manda na EU, não são os eleitos pelos povos, são os ungidos pelos governos e lóbis europeus  (por isso Durão foi Presidente e já agora Juncker, do GIN e paraíso fiscal Luxemburguez). São os directórios, aquelas cabeças pensantes, que acham que os povos podem votar em eleições locais, nacionais, mas que nada percebem de Europa. Os ungidos é que sabem, daí não existirem referendos e quando existem, são repetidos “ad nauseaum” até se obterem os resultados politicamente correctos pretendidos.No Parlamento Europeu e na UE, fala-se o "eurêz" e age-se em "eurêz". Por isso, é que ninguém percebe patavina do que lá se diz e faz. E ninguém combate pelo "eurêz". 

Manda quem pode, obedece quem deve, dizia Salazar. Na Europa, sejamos realistas, Obedecemos. Por isso, é que para aqueles senhores, Champagne …. só de França e vinho do Porto ou Madeira, até do Chile ou da China. A nossa plataforma marítima é de todos, mas a francesa, escocesa, ... são apenas deles. Por isso troca-se o nosso leite açoreano, pelo espanhol de má memória, ou francês de pior ainda.

Então porque votar ? Em Portugal como nos outros países, a única finalidade real, prática das eleições Europeias, é de enviar mensagens aos Governos nacionais. Por exemplo, no continente mostrar se estamos agradados ou não com a solução governativa actual. Na Madeira para mostrar ao PSD-M, que o tempo da “outra senhora” já lá foi. E que tic-tac-tic-tac ….. Setembro é já quase ali. Votemos então e em consciência. Pessoalmente, não votarei PSD, nem em nenhum partido ou grupúsculo, que retire a possibilidade de eleição real de eurodeputados, noutros, do arco que considero "elegível". E por mim "elegíveis" são todos aqueles representados na Assembleia da República e/ou Regional, excepto PSD.Cruzes.

Ignorância histórica, ignorância cultural, desvalorização dos valores da Nação
Portugal existe oficialmente desde há 840 anos. Fez hoje ( data em que escrevo este artigo ) 23 de Maio, 840 anos que o Papa Alexandre III, com a bula “Manifestis Probatum” reconheceu Portugal como Reino e D. Afonso Henriques como seu legitimo Rei. Alguém da nossa putativa “classe dirigente e politica” fez menção a isto ? Ignorantes.


Observação pessoal e uma demonstração de interesses.
Sou opositor a um estado Europa ( federal, ….. ). Defendo, outrossim, uma Europa das Nações, não uma Europa de nações. Não precisamos de um estado europeu, mas de uma Europa de valores europeus comuns. Que respeite, mas também que se dê ao respeito. Não imposta, mas disposta. Isso consegue-se social e economicamente. Nunca politicamente. Porque, lá no fundo, antes de sermos europeus, agrande maioria de nós são patriotas. Onde me encontro, ninguém quer ir para um exército europeu defender a europa, mas vão, quase, todos alistar-se no exército francês, para defender a França. O resto …

Notas breves
Nota 1 – Miguel Albuquerque disse que Berardo é um “bode expiatório”. Fica bem a lealdade de MA a quem lhe custeou a vida e que ele, depois como presidente da CMF tentou ajudar. Mas também é prova que MA está a mais. Este mundo já não é o dele. Está alienado.


Uma ideia. Que tal uma comissão na ALRM, sobre o quanto custou ao erário público Madeirense, as alarvidades cometidas nos apoios que se concederam  (fiscais, monetários e não só ) à Fundação Berardo ? Um exemplo: Que a Fundação Berardo apoiava os estudantes madeirenses, todos sabemos. Mas poucos sabem, que o GR apoiava, economicamente a totalidade desses apoios, através de excepções fiscais, subsídios ......Uma conta de soma nula para a Fundação. E já agora, talvez também lá pudéssemos, na tal comissão ,perceber como a Caixa Funchalense foi perdida a favor de uns. Horácio Roque já morreu, mas Jardim e Berardo ainda estão aí, "vivinhos da silva". 

Nota 2 – Miguel de Sousa e a TVI. Num artigo no DN-M queixa-se de perseguição aos empresários madeirenses !!!! e toma uns poucos, pelo todo. Este “empresário” do nada, apenas do partido, que “empresária” boys, multifacetado, multitarefa, cervejeiro coloca Berardo e Jardim Gonçalves ( do BCP ) na mesma frase. Não tem vergonha.  Jardim Gonçalves é criticado pela reforma que tem  (em comparação com as irrisórias que recebemos. Mas sabiam que a Madeira é a região do País com reformas mais elevadas per capita ? Do funcionalismo e dirigismo PSD-M ?). Mas Berardo é criticado por ter gozado (e deixaram-no ) com 11 milhões de pessoas. Berardo, amealhou e governou-se à custa de outros (até uma facada nas costas, deu ao seu compatriota madeirense, Jardim Gonçalves ).

Se não existissem más pessoas, não haveria bons advogados, Dickens
Miguel de Sousa é um simplório. Fica bem ao pé de Berardo. São patéticos, são piratas, são uma vergonha. Este simplório, nem sabe que Jardim Gonçalves  mudou a Banca portuguesa. Pensou diferente fez um banco distinto, muitíssimo mais competitivo e eficiente que os demais. Diferente, dinâmico.Tão competitivo, diferente e eficiente que muitos dos espanhóis !!!  foram ali  buscar ideias (Santtander, Sabadell, La Caixa ...). Champalimaud  e Jardim Gonçalves  fogram ímpares na história bancária portuguesa.
Mas Berardo vai sempre ser conhecido, como um novo Alves dos Reis. Uma Dona Branca pseudo intelectual. Como ela, também trabalha com quadros. Um trafulha, um “chico esperto”, sem consciência e sem vergonha. Miguel de Sousa serve-o bem como “chaperon”, porque os tiques são parecidos.

Nota 3 – A RTP- M fez de novo um frete. Já se sabia. Agora sabemos o que vai ser até Setembro, em debates eleitorais. Num debate sobre europeias, nenhuma candidata. Mas teve duas personagens ( PSD e PS ) num palco e na plateia, aquilo parecia um mini-comício do PSD-M. O CDS, BE e PCP não existem na Madeira ? Ou para a RTP-M vale o PSD-M e vá lá agora também o PS-M. O resto é paisagem ?

Nota 4 – o Fisco madeirense abriu concurso para 20 inspectores. A maior parte são do partido, Sinais do tempo e para mim um bom sinal porque muitos daqueles personagens já estão a pensar no mundo pós-eleitoral de Setembro. Mas risível, risível, é ter-se uma apanhada pelo Fisco e arguida da justiça portuguesa ( fundos comunitários ) a tentar entrar para inspectora  …. do Fisco.  Falo de Patrícia Dantas. Imagine-se.  Ter-se alguém daquele calibre e apenas com competência familiar e de cartão, depois de dar cabo de tantas empresas\entidades regionais, a inspeccionar quem nunca a inspeccionou ou a inspeccionar quem a levou em … colinho. Seria lindo, seria. Hardcore, a mais, não é ?
Nada é mais certo neste mundo do que a morte e os impostos, Benjamin Franklin
Nota 5 – Acabamos estas notas com Miguel Albuquerque, de novo. Agora o Tribunal de Contas, concluiu que a CMF em 2008 foi lesada em 1 milhão de euros, com contratos swap aprovados e assinados por MA e os disfuncionais do costume.  Das duas muitas; ou MA não sabia o que estava a assinar, ou por “swaps” pensava em “swing” ou então, estava a “leste” e assinou de truz. E é assim, com continuas asneiras, chamadas de atenção, multas, ….. que MA chegou à Quinta Vigia. Um prémio de apetência para asneiras.

Por isso, ali onde passa o tempo e sede do (des)GR, a  Quinta Vigia, já devia ter o nome original, Quinta das Angustias. Até quando Miguel ? até quando é que as tuas asneiras e as do predecessor vão ser pesadelos para nós ? E quanto nos vão custar ? Porque para MA e quejandos, vão ser apenas aborrecimentos e “não me lembros" em quaisquer comissões de inquéritos, judiciais ou policiais. "Ahahahaha Era só que faltava .... ". Muitos.....

( e a novela ainda não acabou, porque as cenas dos próximos capítulos, já estão a sair )


Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.