Comissão da treta ou as comi$$õe$ do co$tume ?

Prefiro os canalhas aos imbecis. Os canalhas, pelo menos, descansam de vez em quando, Alexandre Dumas

Rafael Macedo, denunciou irregularidades na gestão de dinheiros públicos, abusos de poder e de práticas médicas na RAM, numa reportagem da TVI e em posts publicados nas redes sociais. Agora, tentou explicar o que pretendia com estas atitudes que tomou, na comissão de treta instaurada pela ALRM, no passado dia 20, onde foi ouvido. Esteve bem na sua audição e está a ser cilindrado pela comunicação social do regime e pelos situacionistas do costume. Neste caso, muito pelos seus colegas de Medicina da Região, melindrados pelo que descreveu das más práticas clínicas que viu, registou e tentou chamar a atenção ( ordem, hospital, ... ). E claro, o escapulário mor  da Quadrantes, na Madeira, um tal de Guy Vieira, também ajudou á festa, naturalmente, porque tem de defender a Quadrantes, o PSD-M e o GR, que deu-lhe 26 milhões motivos para os defender.

Como referi no meu artigo Aqui à gato!  esta comissão foi feita para abastardar, para branquear, para fazer esquecer. Ao tentar fazer um “all in”, abastarda, porque vai ao acessório, não ao essencial; branqueia, porque passa culpas. Mas não faz esquecer, felizmente. Por dois motivos: o primeiro porque GR e Quadrantes parecem ser as "faces da mesma moeda"; segundo porque afinal, para alguns daquela comissão, passa a ideia de que a culpa disto tudo, é dos inferiores do Povo Superior ( acho que um tal de Hitler já  falou sobre isto ), que têm a pouca vergonha de se deixarem adoecer. Uma maçada. Como inferiores que são apenas foram lembrados por números. Sem coração. Mas como ainda têm memória, que PSD-M e GR pretendem tirar, neste Setembro próximo lembrar-se-ão, porque nunca se esquece quem nos tratou mal da Saúde. .

Os protagonistas desta miséria.

A equipa da treta ( Quadrantes, PSD-M e  outros... )
Com os depoimentos prestados por Guy Vieira, e Silvestre Abreu, percebeu-se que havia jogo de equipa com os representantes do PSD-M.  De tal forma,  não fora aqueles homens estarem junto á presidenta e os ilustres deputados nas bancadas, ninguém saberia quem eram uns e outros, porque todos defendiam o mesmo e defendiam-se uns aos outros.
Foi tão notório este jogo, que a única conclusão possível de tirar é que Quadrantes e GR, são irmãos na confusão e no engano. Porque se não fosse assim, teriam o cuidado de não se imiscuírem na área de uns e outros. Que, repito, não o fizeram, nem se deram ao trabalho de esconder,. Às claras. Um por todos, todos por um e para nós tudo.

Nome da comissão da treta.
Chama-se Comissão Eventual de inquérito ‘Ao funcionamento da Unidade de Medicina Nuclear do SESARAM. Este titulo determina de imediato, o resultado final da mesma. À partida deveria ser uma comissão para desvendar o que existirá de ilegítimo na Medicina Nuclear na Região, as relações promiscuas entre GR e Quadrantes, como denunciado por Rafael Macedo, na TVI. Mas não, é ao funcionamento de uma Unidade inserida no Hospital Nélio de Mendonça, Medicina Nuclear. Portanto,limitou-se logo á partida o âmbito da mesma. Com um fim claro: apontar um nome interno, para esconder as canalhices que se fazem externamente.

A Presidenta da Treta, Fernanda Cardoso, PSD
A sabotagem informal. que confesso, esperava ( não sabia era de quem e quando ). Também ás claras e logo ao inicio. Entrega tardia da documentação á comissão, 30 minutos antes desta começar !!! Alguém acredita que o PSD-M só recebeu aquela documentação também aquela hora ? Quanto á sua independência, nada disso. O cartão do partido falou mais alto, quando interpelava Rafael Macedo. Quer despachar esta comissão, antes das eleições. Vai conseguir, claro. Mas está-se mesmo a ver uma sequela pós eleitoral: a segunda comissão quando PSD-M não for governo.

Gostaria de poder fazer algo sobre a corrupção no país. Se dependesse de mim, todos estes deputados corruptos estariam na cadeia, 35º presidente do Brasil, Luis Inácio Lula da Silva
Ambição de mais qualquer coisa, Rui Barreto, CDS
Provavelmente nada a fazer com o que tinha. Um tom sério. A preparar uma coligação e uma ida para o governo ?

Uma não figura, Victor Freitas, PS
Foi a “freitalhada” do costume. Muito gosta da se ouvir. Perder cerca de 5 minutos numa intervenção, quando apenas tinha aquele mesmo tempo para questionar e aos costumes nada dizer… é obra. As intervenções ficam-se pela rama, não pegam, são coladas por cuspo. Sabia o PS-M ao que ia ? Ou aquilo é visto mesmo como passatempo , …….. ir-se surfando, aproveitando o trabalho, a coragem e o esforço dos outros ? Este Victor tem futuro como redactor de discursos ou locutor numa TV PS-M, perto de si. É isto o que PS-M pretende ? Descrédito ? Põe-se a jeito, e depois …..nem com um Cafofo com Costa á vista.

O cabelo incomoda, Élvio de Sousa, JPP
Em tom blasé, intelectual. Seria número para as câmaras da TV? Hummm. Mas também, não podia fazer mais, não é ? Sem informação, não se vai longe. Governo ?

O costume. Roberto Almada, BE
As picardias desnecessárias com a presidenta. De resto, não é uma Catarina Martins. E claro, sem informação.

Os três estarolas,  Cocó, Ranheta e Facada
Deixei para ultimo o PSD-M. Porque como se diz, os “últimos, são os primeiros”. E concorde-se, são os primeiros. São 4 ( quatro) os seus representantes na comissão, mais a presidenta, que sempre que pôde  puxou a brasa á sardinha do GR e PSD-M. E com informação, muita. Repararam nos dossiers em cima das mesas ? Ali a informação chegou muito antes das 14h30, de certeza.
O que não posso, porque não tenho esse direito, é calar-me, seja sob que pretexto for, Sá Carneiro
Estarola um – Eduardo Jesus, Cocó
Percebe-se porque é que as viagens na Madeira estão como estão. Caras, Caríssimas. Sendo o protagonista regional desta versão do subsídio social de mobilidade da Madeira, já sabemos que estáva lá para asneirar. Já agora nunca percebi se aquilo da mobilidade e do preço do bilhete dos aviões foi desleixo, falta de conhecimento ou se foi levado pelo governo da República. Agora como sempre, a culpa é de Lisboa, da TAP, da unha encravada……. nunca dele(s).

Teve dificuldade em entender uma coisa, por certo, pelo regime de trabalho que leva como deputado ou que levou como governante: mais hora, menos hora, menos trabalho ou trabalho nenhum, ganha sempre. É por isso, que não entende, quando alguém lhe diz que pode fazer mais ( 2600 exames ) do que os que realiza atualmente, 1100, ganhando o mesmo. Para Jesus, é crime de lesa majestade. Querer trabalhar mais, realizar mais, pelo mesmo salário !!! Deus nos acude se se souber. Vade retro. Alguém querer trabalhar realmente, quando Jesus apenas trabalhou para manter mordomias, assumindo ideias e atos e não desculpabilizando-se com os outros, como é pratica de Jesus, PSD-M e GR. 

Depois pasme-se, como só se fazem no SESARAM apenas 1100 consultas ano, quando podiam fazer 2600, este Eduardo, tenta passar a ideia que o serviço de Rafael Macedo, está sobredimensionado. Mas, lá está, se é assim, porque se manda para a Quadrantes ?.... como Quadrantes e GR admitem.

Estarola 2 – João Paulo Marques, Ranheta
È o vai a todas. Mostrou a arrogância dos ignorantes. Agora na Saúde. Não sei se recebeu formação, porque formação era a ideia fixa dele, quando questionou Rafael Macedo. Rafael Macedo honestamente reconheceu que só fazia 2 (dois ) tipos de exame, entre os 64 a que estava habilitado para fazer, porque só para estes era solicitado. Logo este office boy, foi intelectualmente desonesto, porque tentou fazer passar a ideia de que, como Rafael Macedo só fazia 2 tipos de exames, não poderia fazer as 62 restantes !!!! Vejamos um exemplo desta imbecilidade, com o próprio João Paulo Marques, agora não deputado porque teve (má ) formação!!!!, mas como advogado.  Como advogado, deverá ter estudado leis. Presumo. O Código civil. por exemplo, tem mais de 200 artigos. Portanto este homem, com aquele código, só estará habilitado a trabalhar com uns 4\5 artigos porque nos restantes terá de receber formação!!!  Um advogado em formção continua....Infelizmente isto é uma amostra de deputado. Vai a bola, quer a bola, sabe da bola e ......não tem "bola mesmo".

Estarola 3 – Carlos Rodrigues, Facada
Já sei como é que na Madeira a divida desce mil milhões, ou como aqueles OR são feitos. Este gestor de empresas, das duas três: ou  tem as empresas que gere a receber favores “de estado” para não falirem; ou está nalguma subsídio-dependente a trabalhar com o dinheiro dos outros; ou então não gere empresa, mas os seus bolsos..  A lógica de contabilista que empregou para tentar deduzir os custos da unidade de medicina nuclear do SESARAM, não lhe permitiria passar num exame de contabilidade num 12º ano, ou de TOC – Técnico Oficial de Contas……TOC, TOC, TOC está aí alguém? São muitos números, eheheheheh, são muitos números, são mesmo muitissssimooos números. Uma confusão

O filantropo, Guy Vieira, Quadrantes
Referiu que a Quadrantes foi para a Madeira de boa fé e age de boa fé. Fez passar a ideia de que a aposta da Quadrantes era um tiro no escuro. Mas afinal não foi um tiro no escuro, foram sim 26 milhões no saco. Uma clarividência do seu chefe. Um dia, Joaquim Chaves acordou e disse: Vou para a Madeira e depois logo se vê.. Pois, a fezada foi tanta, que saiu-lhe um eurosaúde madeira de 26 milhões.È o meu ídolo. Investe por "fezadas". Guy, não explicou as ilegalidades, mas a jogar com o PSD-M naquela comissão, foi  uma máquina. De jogadas ---- e de dinheiro.
Reparem nisto, a Quadrantes se investisse 10 milhões por fezada na Região, a sua fé trar-lhe-ia até 2023 um retorno de "fézes" de 26 milhões, Ora retirando 10 milhões, sobrariam 16 milhões para acender muitas velas. Á Senhora do Monte, ou ao santo  monumento, na rua dos Netos, nº 66 ?

A classe, Silvestre Abreu
Defende a classe. É daqueles que defenderia o colega, mesmo que um familiar seu fosse operado à unha errada. Ou ao braço, ou ao….. O normal.

A médica chefe, ex-cozinheira chefe, Tomásia Alves
De dois dias de ausência injustificada de Rafael Macedo 19,20 de Março na conferência de imprensa na manhã de 21 de Março, um dia depois já diz que Macedo faltou indevidamente 4 dias!!!. È a inflação. Ou a taxa de asneirasse, que todos pagamos quando tentamos usufruir dos serviços de saúde da RAM.
Mas ao declarar isto, confessa ingenuamente, que no SESARAM / hospital,  não existem “rei nem roque”. É que não sabendo aquela casa que potencialmente um director de serviços e logo o único naquela especialidade faltou, nada deu conta. Só depois de o verem na TV, a dizer maldades de algumas práticas médicas menos correctas ou mesmo prejudiciais a serem realizadas naquela local.. Como sucederá então, com aqueles que vão “trabalhar fora, cá dentro" ? Quem controla, quem ? A perfeita desorganização.. 
Já agora, por certo, a ALRM deve ter comunicado formalmente a ida de Rafael Macedo à comissão, no dia 20, ao SESARAM / Hospital. Se houve oficio, a senhora não sabia ? ou ninguém (lho) leu ? Ou foi tudo apenas  um trinta e um de boca? É que se foi assim, um  trago de um madeira, pode estragar tudo 

Parece também que o dinheiro, finalmente apareceu. Aleluia. Aleluia. Para tudo. Mudar fechaduras, melhorar a segurança, trazer médicos do continente, ……è de algum filantropo, ou estava escondido a bom recato, para as viagens do costume ? E para as toalhas, papel higiénico, limpezas, equipamentos cirurgicos em falta, medicamentos, ..... também vai aparecer ? Não me digam que foi a Quadrantes que exerceu filantropia.....

Em casa, António Pedro Freitas, Ordem médicos madeira
Diz em entrevista que lamenta as declarações feitas por Rafael Macedo daquela forma e naquele sitio, note-se. Não diz que são falsas ou verdadeiras. Nem peixe, nem carne. Mas defende que as mesmas, deveriam ser feitas interpares. Aconchegadinhas, em casa. É assim na Madeira. Sonolentamente, silenciosamente, ás escondidas.Sem ninguém saber e devidamente arquivadas depois de muitos bocejos. Mais vale uma partida de Golf ou ténis.

A sabujice do costume, Jornal da Madeira
No dia 21 de Março ás 7h45 e 7h47, o JM pela autoria do escriba Miguel Silva, colocava on-line duas noticias com a mesma chamada de atenção “ Ordem dos médicos suspende Rafael Macedo “. O desenvolvimento de uma, dizia que Rafael Macedo era suspenso pela ordem dos médicos e na outra que era suspenso pelo SESARAM. Quero crer que esta sabujice escrita, só poderia ter sido conseguida a 4 patas, por piolhagem ou com chico-esperto de orelha. Porque, a ordem não suspende sem haver inquérito e a tomada de posição do SESARAM só foi a 22. Ou foi antes ? O que interessa é que o JM continua a usar os estercos do costume, para obter e escrever as cacas do costume. É o chamado principio dos vasos comunicantes. De esterquice.

Uma atenção
1) Claro que nesta altura os registos médicos que Rafael Macedo disse não existirem no Hospital e outras lacunas, estão a ser preenchidos ou rectificadas. Prontinhas para uma auditoria.. Afinal …… a treta do costume.
2) Re Rafael Macedo não falo, porqur não é preciso. Basta tê-lo visto e ouvido na audição parlamentar. Mais palavras para quê ?


Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.