“Illuminati” ou iluminados na Região?

Nada é suficiente para quem o suficiente é pouco, Epicuro"
Segundo a wikipedia, o nome geralmente refere-se aos Illuminati da Baviera, uma sociedade secreta da época do Iluminismo fundada em 1 de maio de 1776. Os objetivos da sociedade eram opor-se à superstição, ao obscurantismo, à influência religiosa sobre a vida pública e aos abusos de poder do estado. "A ordem do dia," escreveram nos seus estatutos gerais, "é colocar fim às maquinações dos perpetradores da injustiça, controlá-los sem dominá-los"

A  wikipedia também diz que segundo os seguidores das teorias da conspiração, “Desde o final do século XVIII até meados do século XX, muitos teóricos têm especulado que os Illuminati sobreviveram à sua supressão, por causa de sua infiltração na Maçonaria, e tornaram-se o cérebro por trás de grandes eventos históricos como a Revolução Americana, a Revolução Americana, a Revolução Francesa, a Revolução Russa, as Guerras Mundiais e os ataques de 11 de setembro de 2001 e “alguns teóricos das teorias da conspiração, afirmam mesmo que os Illuminati, praticam rituais satânicos”.
Quem quer mais do que lhe convém, perde o que quer e o que tem, Padre António Vieira
Na Madeira, existem não só Illuminati que se encaixam na definição de cima, como existem outro tipo de Illuminati: os “iluminados”. Estes, normalmente são aqueles que um dia, talvez a meio da noite, acordam com a luminosa ideia, daí o nome, de que na Madeira se pode ganhar muito dinheiro, fazendo pouco, desde que o (des)GR ou o regime o permitam. Também se chamam de "iluminados" todos aqueles que vêem apenas nos compadrios e negócios nada transparentes, formas de se e a outros, "alicerçarem" monetariamente, mesmo que há custa de muitos. O nome de "patos bravos", de "chicos espertos" também é usado e normalmente, a linha que os separa entre o legal e o ilegal, é bastante ténue.. Mas claro, para acontecer, uma autoridade, qualquer que seja, tem de dizer sim, virar espontaneamente os olhos para outro lado, ou mesmo, quiçá, participar, "ajuntar-se", prestar-se a receber e dar.......afetos.

Um dia, os donos/sócios/compadres/amigos/primos... de empresas iluminadas/sortudas? acordaram iluminados pela luz provinda do (des)GR. Esta luz chamava-os, dizia-lhes como ganhar muito, em pouco tempo e sem grande trabalho, a não ser o dos relacionamentos. Em suma, enquanto muitos para obterem qualquer coisa, têm de andar no terreno, para estes bastava estar na....praia. Para ganhar o euromilhões, basta fazer 116.531.800 combinações de apostas. Mas para os iluminados, basta ter onde bater á porta na RAM, tipo .... 3, 5, 7, 9, 11 combinações ? 

É o caso da Quadrantes, da Diletus e do grupo Atalaia.
Sofremos muito com o pouco que nos falta e gozamos pouco o muito que temos, Shakespeare"
Quadrantes

Recordemos um trecho do comunicado da Quadrantes, quando o assunto de Medicina Nuclear, esteve na ordem do dia: “A média anual de exames de medicina nuclear feitos na Joaquim Chaves não ultrapassa os 473; A Joaquim Chaves cobrou à Região, no ano de 2018, cerca de 94.000 euros por este tipo de exame. Só os custos das manutenções de equipamentos são superiores a 64.000 euros”. Coitados, perdem dinheiro !!!!!!

Recordemos também outra noticia do DN, nunca desmentida, de 12 Outubro de 2016 da autoria de Élvio Passos. Dizia “ …. pela Quadrantes, a empresa que tem uma unidade de medicina nuclear em Santa Rita, que, durante seis anos, funcionou de forma irregular. Não tinha, por exemplo, o indispensável licenciamento da DGS para a prática clínica de Medicina Nuclear”. Funcionar sem licença..... boa !!!!!!! só mesmo para muitíssimos poucos e ainda por cima, PRESTARAM !!!! serviço para um (des)GR que os devia regular !!!!!! e claro ,fechou olhos a esta ilegalidade.

Depois, quando se começa a tentar perceber como a Quadrantes presta serviço, primeiro ilegal (sem licença), depois legal ao (des)GR , apenas consigo encontrar, confesso talvez por culpa minha, pesquisando no JORAM e DR, a portaria 97/2019. Isto depois de mais de 8 anos a prestar serviços para o (des)GR, atenção. 

A portaria regional 97/2019 autoriza “ … a distribuição dos encargos orçamentais relativos à aquisição de prestação de serviços de radioterapia externa…. “ para 4 anos, no valor de  14.188.779,15 ( adoro o pormenor dos 15 cêntimos ) isento de IVA

Li a portaria, reli-a e voltei a ler. Por incrível que pareça, a portaria começa assim “Dando cumprimento ao disposto no n.º 1 do artigo 22.º do Decreto-Lei n.º 197/99, de 8 de junho, mantido em vigor pelo artigo 14.º, n.º 1, alínea f) do Decreto-Lei n.º 18/2008, de 29 de janeiro,…… “ . O problema é que este Decreto-Lei é completamente banalizado, ultrapassado, não cumprido, não observado por aquela portaria. Uma portaria ilegal ? se não na forma, no conteúdo. Veja-se:
  1. Esta portaria não indica a quem, como e onde estes serviços vão ser executados. É omissa no nome da empresa(s), no local onde serão executados. Temos apenas a indicação pública de Pedro Ramos que será na Quadrantes
  2. Depois permite passar despesas correntes de um ano económico ( saldos positivos se existirem ) para o ano económico seguinte
  3. Não existe consulta pública e muito menos um concurso público. São adjudicações directas contrariando o mesmo decreto-Lei
  4. Para além disso, não indica, o porquê da forma do procedimento por ajuste. Única empresa ? Mais próxima ?, mais longe ? amiga do meu amigo? mais rapidez, menos rapidez,,,,,,, Portanto deixa tudo em aberto, para nova falta de transparência ou nova entrega por ausência de ....
  5. Não indica uma lista de quais os serviços pretendidos e preços indicativos. Pode dar-se o caso de ir-se pagar um serviço qualquer a um preço qualquer
  6. Não indica, nem faz menção de indicar um grau mínimo de obtenção de qualidade nos serviços pretendidos e tipos de profissionais ( no limite estes exames podem ser feitos por estagiários e em equipamentos do tempo da "minha avó”)
Não procures proveitos desonestos, os proveitos desonestos são perdas, Hesíodo
Como é prática do regime, ficamos ás escuras: a única coisa que sabemos é que para 2019, nestes últimos 10 meses existem 2 500 000 € para gastar, média 208 000€ / mês, em 2020, 21 e 22 tem-se para gastar entre 209 000€ / mês a 314500€ / mês e nos dois meses de 2023, qualquer coisa como 415 000€ / mês ( números arredondados ).  Mas onde e como se foi buscar estes números ? inflação ? aumento de consultas ? aumento de preços das consultas ? nada. Não existe explicação, não existe lógica, não há clareza. Transparência = 0 (zero),  Tudo obtuso, tudo opaco..

Usando de novo o DN, leio estupefacto esta noticia: Sesaram disse não ter dinheiro para radiofármacos, admitindo que possui equipamentos que não trabalham por ausência de verbas. Portanto, o (des)GR não tem dinheiro para colocar equipamentos e serviços em completo funcionamento na Unidade de Medicina Nuclear do Hospital Nélio de Mendonça, mas tem dinheiro para contratar a Quadrantes. Isto é gestão …..à iluminado, ou RUINOSA. Até parece que o (des)GR criou artificialmente condições, para entregar por ajuste directo ???? à Quadrantes, serviços de Medicina Nuclear (?) e Radioterapia. Verdade ? Pedro Ramos que se explique.

Por ultimo e como se não bastasse, recentemente e de novo pelo DN, temos esta noticia: Sesaram contratou a Quadrantes para serviços de Radioterapia por até 16 anos e 57 milhões de euros (31 de Julho).

Não são 14 milhões por 4 anos, mas 57 milhões por 16 anos, em contratos renováveis por 4 anos. Desde a data da tal portaria, Março, até  Julho (4 meses ), uma hiperinflação apanhou a Saúde da RAM e deu nisto ......Concluiu-se também que quando o novo hospital for construído, ou a Quadrantes receberá indmenização ou a Quadrantes, em troca de, vai gerir aqueles serviços no hospital. Lógico, não ?

Joaquim Chaves, iluminou-se quando veio para a Madeira investir 11 milhões, porque tinha fé num GR também iluminado. E este, descobriu como é que consegue passar em 4 meses, uma portaria de 14 milhões / 4 anos “doucement”, para um contrato de 57 milhões / 16 anos, entregar serviços de mão beijada à "la longue" para a Quadrantes e ainda realizá-lo ( o contrato ) num governo em gestão corrente, que como é sabido não pode fazer tal, mesmo que esta “ideia” peregrina tenha começado a desenvolver-se, antes de o ser, (des)GR em gestão,.... em Março.

Assim, também qualquer um de nós, "iluminados" por esta e desta maneira enriquecia……rapidamente, facilmente …. Nada como trabalhar em praias ......iluminadas..

As pessoas com privilégios preferem arriscar a sua própria destruição a perderem um pouco da sua vantagem material, Kenneth Galbraith
Diletus

Mais outros iluminados. Saiu-lhes a “eurosaude iluminada milionária, EIM ” na Região, agora nos Cuidados Continuados.


Façamos as contas e sim ……correcto são APENAS 3 500 € / mês por doente / cama. O problema, que afinal são muitos, é este:
  1. Quem referencia ?
  2. São cuidados continuados ou altas problemáticas, como muitos confundem na Região?
  3. Se são Cuidados Continuados, em que tipologia ? É que se a tipologia for de LONGA DURAÇÃO, no continente o estado paga o máximo de 700 €, medicação incluída, fraldas ( ate 1 saco de 10 unidades / semana ) . Mas só paga se o utente e/ou família não tiverem rendimentos, caso contrário a reforma ou outros rendimentos do utente são utilizados, de acordo com o seu valor. Na tipologia mais cara, paliativos ou saúde mental, mais exigências profissionais, técnicas e na infraestrutura, o valor não ultrapassa os 1500 / 1700 € / mês cama ( medicação incluída )

Depois dos 9 meses de projecto piloto e 1,4 milhões gastos, o que fará a Dilectus ? Adeus , soube bem ? e o GR ? Obrigado, volte sempre? Portanto, outros iluminados.
Há o suficiente no mundo para todas as necessidades humanas, não há o suficiente para a cobiça humana, Ghandi
Grupo Atalaia

O JM, insuspeito jornal do regime, publicou no passado dia 28 de Julho, a seguinte noticia “Atalaia recebe 16,5 milhões de euros para entrar na rede pública”. Eu fico perplexo, só pelo titulo. Repare-se: o Atalaia RECEBE para ENTRAR. É que eu, como muitos privados, PRIMEIRO investimos, DEPOIS propomo-nos a fazer o trabalho/serviço e SÓ DEPOIS recebemos. Com uma noticia destas, o Atalaia quase não precisa de dar garantias à banca, percebem, pois a banca já sabe que vão receber, 16, 5 milhões. Uma garantia é o que os bancos precisam, quando se pede financiamento, não acredito que o dinheiro venha integralmente dos sócios, excepto se o (des)GR seja. O Grupo Atalaia recebe duas garantias, uma por um jornal, JM e outra por um telejornal, RTP-M (explico já em baixo). Um espanto!!!!! Deve ser caso único no país, na Europa e talvez mesmo no Mundo.
Queres ser rico? Pois não te preocupes em aumentar os teus bens, mas sim em diminuir a tua cobiça, Epicuro
Mas isto não é o pior. O que é mesmo mau, é o teor da noticia, que depois piorou com a entrevista dada pela Sra Enfª Ana Clara na RTP-M.

Por miúdos,  no JM, 16,5 milhões a dividir por 3 anos, por cerca de 400 camas, as que o grupo Atalaia propõe “dar”, dá um valor de cerca 1 750 € / cama / mês. Ainda por cima na tipologia de LONGA DURAÇÃO note-se. A mais barata !!!! ( vejam o que referi em cima sobre a Diletus ).

Mas o horror aumenta, quando se ouve, na RTP-M, a Sra Enfª assessora do Sr. Vice-Presidente, que assumiu área dos Cuidados Continuados: Para ela, são cerca de 71€/dia, sem fraldas, medicação não incluída e interrogo-me se os cremes e pensos necessários para quem está acamado, com potencial problemas de escaras, estarão também incluídos. Quer dizer que para a Sra Enfª não são os 1 750 € da noticia, mas cerca de ……… 2 130 €/mês/cama.

Assim, também eu trabalhava na praia e ia ao Dubai, certo? Iluminados, demasiados para o que rende a Região. Alguém vai ter de pagar. Já sabemos quem, os serviços, as manutenções, ....  custos de insularidade chica-esperta !!!!!

OBS
1) Eu se fosse o Grupo Atalaia e face aos 3 500 €/mês/cama da Diletus ficaria chateado. Mas pronto, também têm 16,5 milhões firmes, não é ? E depois...os amigos são sempre para as ocasiões.
2) Já agora, aquele "preciosismo" da Sra Enfª de terem sidos os primeiros... è para rir ? ou é mesmo, vamos chamar-lhe de ..... "imaturidade" inata ? Passarem-nos um atestado de mediocridade ? de estupidez ? Por amor da santa, Sra. Enfª. Cale-se porque já está a falar demais......e do que não sabe, talvez.

Para quem gosta de praias de "boas vibrações"..... Beach Boys 


Share on Google Plus

0 comentários:

Enviar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.