Sondagem nacional Expresso.

António Costa vê o seu partido com mais 12 pontos que o PSD de Rui Rio, que está perto do pior resultado de sempre

ANA BAIÃO

Em ano de várias eleições, o Expresso tem novas sondagens. Esta semana começam os inquéritos feitos para o Expresso e a SIC pelo ICS e o ISCTE, com o trabalho de campo a ser realizado pela GfK Metris. Intenção de voto e avaliação do Governo são dois dos tópicos perguntados aos portugueses. Confira os resultados

Em ano de várias eleições, o Expresso tem novas sondagens. Esta semana começam os inquéritos feitos para o Expresso e a SIC pelo ICS e o ISCTE, com o trabalho de campo a ser realizado pela GfK Metris. Intenção de voto e avaliação do Governo são dois dos tópicos perguntados aos portugueses. Confira os resultados
TEXTO EXPRESSO 08.03.2019 às 18h46
Q
ual o partido melhor colocado para vencer as legislativas? Poderá haver maioria absoluta? Das novas forças presentes na competição eleitoral, qual está melhor colocada nesta altura?

Estas são algumas das questões a que procuramos responder no lançamento dos novos estudos e sondagem para o Expresso e a SIC, que resultam de uma parceria com o Instituto de Ciências Sociais e o ISCTE, e que contam com o trabalho de campo feito pela GfK Metris.
Mas esta primeira sondagem conta com outros pontos de interesse: perguntamos aos inquiridos o que pensam do Governo de António Costa e como o comparam com o executivo anterior, de Passos Coelho. Olhamos para a popularidade dos nossos políticos aos olhos dos portugueses. Tentando por exemplo perceber se Marcelo é mais popular à esquerda ou à direita. E fomos saber qual a avaliação que os portugueses fazem da situação económica – um dado absolutamente decisivo e influente no comportamento dos eleitores no dia de irem às urnas votar.
Este estudo foi coordenado por uma equipa do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa (ICS-ULisboa) e do ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa (ISCTEIUL), tendo o trabalho de campo sido realizado pela GfK Metris. O responsável pela equipa é Pedro Magalhães, e dela fazem parte nomes como os de Marina Costa Lobo e Pedro Adão e Silva. Os três assinam textos de análise sobre pontos da sondagem na edição do Expresso desta semana.
PS DESTACADO, MAS LONGE DA MAIORIA
O gráfico mostra que o PS dispõe de vantagem sobre o PSD, mas que CDU, CDS e BE estão, para todos os efeitos, empatados. Mais abaixo, PAN e Aliança obtêm, respetivamente, 3% e 2% das intenções de voto.
Os socialistas têm 12 pontos de vantagem sobre o PSD. Uma folga confortável para pensarem em vencer eleições. Mas o resultado do partido de António Costa deixa-o bem longe da meta da maioria absoluta dos deputados no Parlamento. Os restantes partidos da geringonça aparecem com oito por cento das intenções de voto cada.
À direita, o partido de Rio arrisca nesta altura vir a ter um dos piores resultados do PSD na urnas. E a soma com o CDS é semelhante à obtida pelo PS em 2015.
Quanto aos pequenos e sobretudo aos novos partidos, uma da curiosidade deste ano, apenas a Aliança de Santana Lopes consegue um resultado que merece registo.
QUANTO VALE ESTE GOVERNO?
Há mais inquiridos a fazerem uma apreciação positiva do desempenho do Governo do que uma apreciação negativa. Pouco mais de metade dos inquiridos consideram que o Governo está a fazer um “Bom” trabalho, com as opiniões positivas a totalizarem 54% nesta amostra.Cerca de um em cada três inquiridos acha que o Governo está a fazer um trabalho “Mau”ou “Muito mau”. Cerca de um em cada dez inquiridos não exprimiu opinião, e as posições extremas foram escolhidas por uma percentagem reduzida de inquiridos.
Nesta amostra, a avaliação do Governo piora ligeiramente à medida que aumenta a instrução, mas a avaliação é globalmente positiva mesmo entre o segmento mais escolarizado. A relação entre as predisposições partidárias e ideológicas dos inquiridos e a sua apreciação do desempenho do Governo é forte: a percentagem dos simpatizantes do PS que faz uma apreciação positiva é mais de três vezes superior à que se encontra entre os simpatizantes do PSD. Uma disparidade semelhante — se bem que não tão expressiva — encontra-se entre os inquiridos que se posicionam à esquerda e os que se posicionam à direita.
QUAL É O MELHOR GOVERNO?
Comparado o trabalho do atual governo com o do governo anterior, apenas 15% consideram que o atual governo está a fazer um “Pior” ou “Muito pior” trabalho, contra 49% que defendem a ideia oposta. Contudo, cerca de um em cada três inquiridos não deteta diferenças entre este governo e o anterior.

PROJEÇÃO DA INTENÇÃO DE VOTO

COMO VOTARIA SE HOUVESSE HOJE ELEIÇÕES LEGISLATIVAS?

Projeção excluindo abstencionistas (9%) e após imputação de indecisos (17%) e recusas (0,2%). Entre parêntesis, % em relação ao total da amostra




PS
PROJEÇÃO
37%
TOTAL DA AMOSTRA
(28%)
PSD
PROJEÇÃO
25%
TOTAL DA AMOSTRA
(19%)
CDU
PROJEÇÃO
8%
TOTAL DA AMOSTRA
(6%)
CDS
PROJEÇÃO
8%
TOTAL DA AMOSTRA
(5%)
BE
PROJEÇÃO
8%
TOTAL DA AMOSTRA
(5%)
PAN
PROJEÇÃO
3%
TOTAL DA AMOSTRA
(2%)
ALIANÇA
PROJEÇÃO
2%
TOTAL DA AMOSTRA
(2%)
OUTRO PARTIDO
PROJEÇÃO
4%
TOTAL DA AMOSTRA
(3%)
BRANCO NULO
PROJEÇÃO
5%
TOTAL DA AMOSTRA
(3%)

FICHA TÉCNICA
ESTE ESTUDO FOI COORDENADO POR UMA EQUIPA DO INSTITUTO DE CIÊNCIAS SOCIAIS DA UNIVERSIDADE DE LISBOA (ICS-ULISBOA) E DO ISCTE - INSTITUTO UNIVERSITÁRIO DE LISBOA (ISCTEIUL), TENDO O TRABALHO DE CAMPO SIDO REALIZADO PELA GFK METRIS. O UNIVERSO DO ESTUDO É CONSTITUÍDO PELOS INDIVÍDUOS, DE AMBOS OS SEXOS, COM IDADE IGUAL OU SUPERIOR A 18 ANOS RESIDENTES EM PORTUGAL CONTINENTAL. OS RESPONDENTES FORAM SELECIONADOS ATRAVÉS DO MÉTODO DE QUOTAS, COM BASE NUMA MATRIZ QUE CRUZA AS VARIÁVEIS SEXO, IDADE (7 GRUPOS), INSTRUÇÃO (3 GRUPOS), OCUPAÇÃO (2 GRUPOS), REGIÃO (7 REGIÕES GFK METRIS) E HABITAT/DIMENSÃO DOS AGREGADOS POPULACIONAIS (5 GRUPOS). A PARTIR DE UMA MATRIZ INICIAL DE REGIÃO E HABITAT, FORAM SELECCIONADOS ALEATORIAMENTE 83 PONTOS DE AMOSTRAGEM ONDE FORAM REALIZADAS AS ENTREVISTAS, DE ACORDO COM AS QUOTAS ACIMA REFERIDAS. A INFORMAÇÃO FOI RECOLHIDA ATRAVÉS DE ENTREVISTA DIRECTA E PESSOAL NA RESIDÊNCIA DOS INQUIRIDOS, EM SISTEMA CAPI. A INTENÇÃO DE VOTO FOI RECOLHIDA RECORRENDO A SIMULAÇÃO DE VOTO EM URNA. O TRABALHO DE CAMPO DECORREU ENTRE OS DIAS 9 E 21 DE FEVEREIRO DE 2019 E FOI REALIZADO POR 45 ENTREVISTADORES, QUE RECEBERAM FORMAÇÃO ADEQUADA ÀS ESPECIFICIDADES DO ESTUDO. FORAM CONTACTADOS 2541 LARES ELEGÍVEIS (COM MEMBROS DO AGREGADO PERTENCENTES AO UNIVERSO), TENDO SIDO OBTIDAS 801 ENTREVISTAS VÁLIDAS (TAXA DE RESPOSTA DE 32%). TODOS OS RESULTADOS FORAM SUJEITOS A PONDERAÇÃO POR PÓS-ESTRATIFICAÇÃO DE ACORDO COM A FREQUÊNCIA DE PRÁTICA RELIGIOSA DOS CIDADÃOS PORTUGUESES RESIDENTES NO CONTINENTE COM 18 OU MAIS ANOS, A PARTIR DOS DADOS DA VAGA MAIS RECENTE DO INQUÉRITO SOCIAL EUROPEU. A MARGEM DE ERRO MÁXIMA ASSOCIADA A UMA AMOSTRA ALEATÓRIA SIMPLES DE 801 INQUIRIDOS É DE +/- 3,5%, COM UM NÍVEL DE CONFIANÇA DE 95%.
Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.