É impressão minha?


Embirrei, estou a migrar da forte impressão à quase certeza certeza, as autoridades judiciais e policiais da Madeira estão feitas com o poder. E porquê?

Não é estranho que com este quadro de promiscuidade da Madeira ninguém vá preso ao longo de décadas? Creio que depois de cair o poder então vão actuar, a razão é simples, perdem de vez as facilidades que o poder concede. É uma forma de comprar os que de Lisboa vêm para cá exercer a profissão e subir uns degraus na carreira. Sabemos particularmente que isso sucede, é como essa ordem do dia, a saúde na Madeira, todos sabemos que o médico Rafael tem razão, sabemos, vimos e passamos por elas ... . Nas autoridades judiciais e policiais é a mesma coisa. É aguardar a ver quando cai de podre.

Um à parte, o OLAF condena a Saúde. A Saúde está um caos com as Listas de Espera e falta de condições materiais, profissionais e medicamentosas ... e o médico que diz a verdade é que vai "preso"?

Mas porquê esta impressão? É que quando alguém se opõe e chega muito perto de ferir o poder vemos que este se auxilia da Justiça para entreter os infiéis. Conseguem vários objectivos. Ocupam em segredo de justiça o adversário; criam suspeição e descredibilizam a pessoa porque o instrumento é acompanhado por desaforos políticos antes de ser ilibado; consomem tempo útil ao adversário para instituir a verdade oficial através da morosidade da Justiça. Perfeito, quem não quer a Justiça para fazer política?

A Justiça que aceita todos os casos "políticos" (eleitoralismos, jogadas políticas) deveria saber colocar a montante uma barreira de controlo. Para afastar as suspeições que recaem sobre si e para aliviar-se de trabalhos inúteis fruto do uso da Justiça pela política.

Ahhh, e já agora, seria conveniente uma boa limpeza na Madeira nesta esfera Judicial e Policial. Ou também não sabemos das promiscuidades? ... embirrei amigos.
Share on Google Plus

0 comentários:

Publicar um comentário

Pedimos que seja educado e responsável no seu comentário. Está sujeito a moderação.